Começa hoje a maratona da SP Fashion Week

Graças ao inverno forte e prematuro, os lançamentos para o verão 2004/2005 começam em clima quente hoje na 17.ª edição do São Paulo Fashion Week, que vai até terça no prédio da Fundação Bienal, onde quatro salas abrigam 43 dos 47 desfiles previstos. De um lado, há otimismo. Depois de alguns invernos mornos, as marcas estão vendendo bem as roupas quentes que estão nas lojas - algumas aproveitam até para aliviar estoques antigos. O clima favorável aliado a um início de reaquecimento da economia provoca a inversão da curva de tendência, que estava negativa.Mas nos bastidores o tema "crise" é freqüente. Vários estilistas perderam o apoio de patrocinadores muitas vezes fundamental para a realização de um desfile, que pode custar mais de US$ 100 mil. Com a verba reduzida, falta bala para contratar top models. Muitas brasileiras não virão, entre elas a ubermodel Gisele Bündchen. Graças a Vivo, Naomi Campbell desfilou ontem à noite na festa de abertura e já garantiu sua presença no desfile da Rosa Chá na próxima segunda-feira.O lineup, que é sempre maior na edição de verão por causa da moda praia, passa a contar com os cariocas Carlos Tufvesson e Isabela Capeto (nova sensação entre os fashionistas), a espanhola Custo Barcelona (primeira marca de projeção internacional a participar do evento, antes fazia seu lançamento na semana de moda de Nova York), a paulista Raia de Goeye, a masculina VR e o time de estilistas do projeto Ellus 2nd Floor, reunidos especialmente para a foto desta página. Criado há dois anos pela Ellus, o projeto tem sede no segundo piso da loja da grife nos Jardins. Amadurecido, hoje ele faz mais do que comercializar algumas criações de jovens talentos e passou a produzir essas pequenas coleções. Procurando preservar o estilo de cada um, estabeleceu-se apenas um denominador comum para o desfile: a cor branca.O 2nd Floor e também a Cavalera - agora criada por uma equipe de sete estilistas que se auto-denominam "Los 7 Cavaleros" - expressam uma nova tendência: valorização da marca e não do estilista, conseqüência do desfecho da saída de Tom Ford da Gucci há três meses. Em seu lugar a Gucci contratou três estilistas.Ricardo Almeida, o estilista de cantores, artistas e políticos como o presidente Lula, abre o evento hoje com sua coleção de moda masculina inspirada no glamouroso dolce far niente da Côte d´Azur, com a participação especial do ator Marcelo Anthony. Depois vem a coleção feminina de Alexandre Herchcovitch que, a exemplo do inverno passado cheio de patchworks e cores, vem com intenso colorido. Na foto desta página, com exclusividade, um look do desfile na modelo capixaba Lorena Maia, de 17 anos, que ganhou o concurso promovido pela Lux em parceria com o estilista. A inspiração vem das matrioskas (coloridas bonecas russas de madeira) e do universo infantil.Esse universo aparece ainda nas coleções da Sais (segunda marca de moda praia da Rosa Chá) e da Cori (desenhada pelo próprio Alexandre), que também vai lançar moda praia. Ambas prometem passeio por parque de diversões. Jum Nakao exercita o lúdico e o conceitual numa coleção que ele vem documentando desde o início do processo de criação para transformá-la em DVD e livro pela editora Senac.Artesanal também são as roupas-armaduras criadas pela estilista Gloria Coelho, que optou por deixar sua segunda marca, a Carlota Joakina, fora desta edição - assim como Mareu Nitschke, Rodrigo Fraga e a Forum masculina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.