Começa hoje 19º Festival de Curtas-Metragens de SP

Começa hoje o 19º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo com exatamente 381 títulos, representando 54 países, encaixados em várias seções, algumas já conhecidas do público e outras que estão sendo propostas agora. O evento criado por Zita Carvalhosa tem como tema desta vez a política, discutindo assuntos como engajamento, militância, participação. O festival recupera, na mostra Maio de 68, clássicos de Glauber Rocha e Santiago Alvarez nos anos 60 e 70. Serão exibidos curtas premiados em festivais, como Cannes, Berlim e Gramado, durante uma extensa grade de programação, de hoje até a próxima sexta-feira, dia 29. Questões ligadas à infância, à sexualidade, ao comportamento serão debatidas. O festival de curtas encara até a doença, por meio de uma seção dedicada ao Mal de Alzheimer, tema do recente Longe Dela, longa de Sarah Polley, com Julie Christie. Na Mostra Brasil, Jorge Furtado, autor de um dos maiores filmes do cinema brasileiro - o curta Ilha das Flores -, volta ao formato com Rummikub, interpretado por Alice Braga. Dois curtas vencedores do recente Festival de Gramado também integram a mostra, que vai exibir 55 filmes de nove Estados (mais o Distrito Federal). Booker Pittman, de Rodrigo Grota, venceu o prêmio especial do júri e o da crítica. Blackout, que assinala a estréia do montador Daniel Rezende - de Cidade de Deus e Tropa de Elite -, dividiu com Noite de Domingo, de Rodrigo Hinrichsen, o prêmio de melhor ator (Augusto Madeira). O grande vencedor de Gramado, Areia, de Caetano Gotardo, será exibido na mostra Semana da Crítica, com filmes que estiveram em Cannes. A Mostra Latina exibe 30 filmes de 11 países. Vários deles privilegiam o recorte político - Café Paraiso e Estrada do Norte, dos mexicanos Alonso Ruizpalacios e Ruben Rojo, sobre os problemas de fronteira com os EUA; Caçando Ratos, do equatoriano Vero Shamo-García, sobre o recrutamento de crianças por grupos paramilitares etc. O cineasta argentino Gustavo Taretto, vencedor de 40 prêmios internacionais, ganha retrospectiva de seus curtas que privilegiam o tema da cidade. Outras seções que trazem curtas premiados de todo o mundo são Mostra Infantil, Fora dos Trilhos (programação concebida pelo Centro Georges Pompidou, de Paris), França Animada, Escolas Alemãs, Semana da Crítica, Dark Side, Mix Brasil, Maio de 68, O Trabalho e Convivendo com o Alzheimer. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. 19.º Festival Internacional de Curtas-Metragens Cinemateca Brasileira. Largo Senador Raul Cardoso, 207, tel. (011) 3512-6111; CineSesc. Rua Augusta, 2.075, tel. (011) 3087-0500; Unibanco Arteplex. Rua Frei Caneca, 569, tel. (011) 3472-2365; Espaço Unibanco. Rua Augusta, 1.470, tel. (011) 3288-6780; Espaço Unibanco Bourbon. Rua Turiassú, 2.100, tel. (011) 3874-5050; Centro Cultural São Paulo. Rua Vergueiro, 1.000, tel. (011) 3383-3454; Cinusp. Rua do Anfiteatro, 181, Cid. Univ., tel. (011) 3091-3540; Cine Olido. Av. São João, 473, tel. (011) 3331-7703; Centro Cultural da Juventude. Av. Dep. Emílio Carlos, 3.641, tel. (011) 3984-2466; Faap. Rua Alagoas, 903, tel. (011) 3662-7000.

AE, Agencia Estado

22 Agosto 2008 | 09h39

Mais conteúdo sobre:
cinema festival curta-metragem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.