Começa em São Paulo festa que antecipa o São João

O sambódromo do Anhembi vira "forródromo", até domingo, pra sediar o que tem sido apresentado como "o maior São João fora de época do País". Antecipa a festa de São João que é ainda mais significativa para os nordestinos, mas com espaço para os jovens paulistanos que gostam do chamado forró universitário e para as pessoas que curtem sertanejos modernos.As canções tradicionais sempre marcam presença e não envelhecem, caso dos clássicos do glorioso Luiz Gonzaga (1912-1989). Com shows do sanfoneiro Dominguinhos e da cantora Elba Ramalho, reverentes seguidores do mestre Gonzaga, começa nesta quinta-feira a 1.ª Festa de São João do Nordeste em São Paulo, um evento de proporções compatíveis com a maior cidade nordestina fora do Nordeste. As demais atrações do palco principal procuram contemplar gostos variados, de forte apelo popular: Bruno & Marrone, Daniel, Frank Aguiar, Banda Calypso, Leonardo, Banda Magníficos, Rio Negro & Solimões. É uma mistura de forró-pop com sertanejo brega, diluições do legado de Gonzaga e do caipira paulista e mineiro. A organização espera 70 mil pessoas por dia.Como se sabe, o São João é mais forte do que as festas de passagem de ano e do carnaval para baianos, pernambucanos, cearenses, paraibanos, sergipanos, potiguares e alagoanos. Grande parte dos migrantes daqueles Estados desceu ao que se chamava antigamente de "Sul Maravilha" para voltar à terra natal a cada década. Daí o interesse de um evento desse porte para quem se dói de nostalgia por um forró pé-de-serra regado a cachaça e carne-de-sol em Campina Grande (Paraíba) e Caruaru (Pernambuco), que fica coalhada de turistas no 24 de junho. Um pouco disso tudo estará na grande área do sambódromo. Violeiros, cordelistas, emboladores de coco, poetas declamadores, grupos de forró e bandas de pífano estarão circulando por entre barracas de comidas típicas, feiras de artesanato, quermesse com jogos e atividades de lazer. Com som mecânico e ao vivo, o espaço batizado de Forrófolia vai promover grandes noitadas de forró (no sábado e no domingo o arrasta-pé começa às 10 horas da manhã).Haverá ainda réplicas cenográficas em homenagem a Padre Cícero e Frei Damião, dois mitos religiosos dos nordestinos, e uma mostra audiovisual a seu grande ídolo na música: Luiz Gonzaga. O cangaço é tema de uma exposição do artista plástico Saulo Ais. O Sítio São João também reúne réplicas de tudo que há num burgo (menor que um vilarejo): casa de lavrador, bodega, capela, casa de farinha. Tudo para qualquer nordestino se sentir em casa.1.ª Festa de São João do Nordeste - Quinta-feira - abertura do evento às 18 horas. Às 20 horas, show com Dominguinhos; às 21h30, Elba Ramalho; e às 23 horas, Bruno & Marrone. Amanhã, às 23h45, Daniel. Sábado, às 19h15, Frank Aguiar; às 21 horas, Banda Calypso; às 23h45, Leonardo. Domingo, às 21h30, Banda Magníficos; às 23 horas, Rio Negro & Solimões. Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo (Sambódromo), na Avenida Olavo Fontoura, 1.209, tel. 6844-0001. Quinta e sexta a partir das 18 horas; sábado e domingo a partir das 10 horas. R$ 12 (grátis para maiores de 65 anos), estacionamento R$ 7. Até domingo. Menores de 16 anos somente acompanhados dos pais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.