Começa em Buenos Aires festival de contos

Começa nesta terça-feira, em Buenos Aires, na Argentina, a quinta edição do Festival Internacional de Cuentacuentos, evento que contará com a participação de narradores da Argentina, Colômbia, Cuba, Chile e Camarões. O encontro tem como tema "Os Caminhos do Conto" porque as histórias "vêm caminhando na boca dos narradores", segundo revelou à ANSA o argentino Claudio Ledesma, produtor artístico do festival. Ledesma comentou que um dos objetivos dos organizadores é aproximar as pessoas ao circuito dos cuentacuentos e "hierarquizar a arte de contar contos" para que "o gênero seja descoberto", já que é pouco popular na Argentina. Os narradores farão seus relatos de maneira livre e gratuita em escolas, teatros municipais, bibliotecas, casas de Cultura e municípios da Cidade e da província de Buenos Aires. Também ocorrerá uma cerimônia de gala para adultos e oficinas para docentes e narradores sociais com a intenção de que "cada um absorva do conto o que necessite e que possam aplicar os contos em suas rotinas", disse Ledesma. Quando lhe perguntaram sobre a origem das histórias que serão contadas durante o Festival, Ledesma explicou que cada país tem fontes distintas e estilos diferentes e que em cada lugar o gênero se desenvolve segundo os costumes. Os narradores argentinos tem uma vertente literária, "são mais de café e livraria da rua Corrientes", por isso adaptam textos de escritores e os tornam próprios na hora de contar as histórias. A Colômbia e os Camarões têm muita tradição oral e apelam para legendas e para mitos na hora de criar histórias para transmiti-las ao público, acrescentou o produtor artístico. Além da origem dos contos, o narrador argentino disse que as histórias "são universais, o que muda é o contexto, a geografia". Esta quinta edição tem a particularidade de ser realizada pela primeira vez junto com a província argentina de Córdoba, através do festival CuentoPalabra 6. A Associação Artes Cênicas, o Círculo de Cuentacuentos, a Associação Cristã de jovens e o grupo de Córdoba Venique Tecuento são os organizadores do Festival no qual as histórias são as protagonistas absolutas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.