Começa amanhã em SP 1ª Mostra Reflexos de Cenas

A peça BanQete, uma colagem de textos erótico-gastronômicos de Qorpo Santo, com a Boa Companhia de Campinas, a mesma que criou Primus, sucesso de público no Festival de Curitiba deste ano, abre amanhã a programação da 1.ª Mostra Reflexos de Cenas, no Teatro do Sesc Anchieta. Até sábado, teatro, hall e até vestiários e calçadas do Sesc Consolação serão tomados por performances, intervenções, debates e workshops de artistas e companhias de diferentes cidades de São Paulo. São espetáculos em processo de criação ou ainda inéditos nos palcos. A mostra tem origem num projeto especial. Numa arte tão dependente da comunicação imediata com o seu receptor, comoo teatro, paradoxalmente a abertura de ensaios a quem não esteja diretamente envolvido no processo é bastante rara. O projeto Reflexos de Cenas, criado em agosto do ano passado, tem comoobjetivo estimular a discussão entre público e artistas da áreas das artes cênicas, durante o processo de criação de um espetáculo. Ocupando a Sala Ômega do Sesc Consolação, patrocinador do projeto, Reflexos de Cenas propicia a grupos que estejam em processo de ensaios apresentar cenas ao público, seguidas dedebate. "A idéia é dar a oportunidade a artistas e a espectadores de interlocução. Por meio das sugestões e indagações surgidas no debate, os artistas podem avaliar se as idéias que pretendem levar à cena alcançam o público ou não", argumenta Alexandre Mate, um dos curadores do projeto. Evidentemente um projeto como esse tem público alvo definido: estudantes de teatro, diretores, atores, enfim, artistas e técnicos interessados na reflexão sobre o fazerteatral. "No entanto, essas apresentações, que ocorrem sempre às quartas-feiras, passaram a atrair um público mais amplo", garante Mate. "Mas o que estimulou a organização da mostra foi dar, a quem acompanhou e discutiu cenas em processo, a oportunidade de ver os espetáculos na íntegra." Essa sem dúvida pode ser a atração para um público mais amplo. Espetáculos como BanQete fazem uma espécie de pré-estréia na mostra, que tem entrada grátis, antes de estrear no circuito profissional. É também o caso de Drakul: Paixão e Morte, de Mário Santana e Roberto Mallet, espetáculo que encerra a mostra e promete uma recriação da história do vampiro Drácula, inspirada no livro de Bram Stoker e nas versões cinematográficas de Murnau e Herzog.Outro destaque é O Rei do Brasil, texto de Luís Alberto de Abreu, dirigido por Renata Zanetha, com a Cia. Mamelucos de Teatro, que será apresentado na quinta-feira, às 21 horas, noTeatro Sesc Anchieta. E na véspera, quarta-feira, às 19 horas, o Grupo Confraria da Paixão promete divertir o público no hall de convivência do Sesc Consolação com A Farsa do Rei Que VirouBoi, a história de um poeta que sai pelo mundo em busca de um boi perdido.1.ª Mostra Reflexos de Cenas - Sexta, às 19 horas, A Farsa do Rei Que Virou Boi; segunda, às 21 horas, O Rei do Brasil ; terça, às 20 horas, Drakul: Paixão e Morte. Sesc Consolação. Rua Doutor Vila Nova, 245, tel. (11)3234-3000. Até 27/11. Abertura sexta, às 19 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.