Começa amanhã a Semana Euclidiana

Nesta sexta e sábado pela manhã,tem início um dos mais tradicionais eventos culturais do País: aSemana Euclidiana, que ocorre em São José do Rio Pardo (SP), umacidade de cerca de 50 mil habitantes. Até 15 de agosto,especialistas na obra do autor de Os Sertões encontram-se nacidade, participam de mesas-redondas e dão aulas a estudantes eprofessores. "Este ano vai ser especial", afirma Álvaro de OliveiraNeto, diretor da Casa Euclidiana e organizador do evento. "Alémdo centenário do lançamento de Os Sertões, estaremoscomemorando 90 anos de movimento euclidiano e homenageandoOswaldo Galotti, que morreu no ano passado e foi fundador daSemana Euclidiana", explica. Euclides da Cunha viveu em São José do Rio Pardo portrês anos, de 1898 a 1901, enquanto escrevia sua obra-prima. Em1912, três anos após seu assassinato, em 15 de agosto de 1909, acidade passou a organizar homenagens ao escritor, sempre no diade sua morte. A partir de 1938, a homenagem cresceu e passou a ocorrerentre o dia 9 e o dia 15. Hoje, São José do Rio Pardo é um doslocais mais importantes para o estudo da obra de Euclides. Láestão guardados inúmeros documentos relacionados à sua vida -entre eles, o diploma de formatura em engenharia do escritor. Neste ano, estarão presentes, entre outros, AugusteWillensen, que acaba de lançar uma nova tradução de OsSertões para o holandês, Berthold Ziller, tradutor da obrapara o alemão, e Antoine Seel, tradutor para o francês com oprofessor da Unicamp Jorge Coli. Entre os especialistas em sua obra presentes, estarãoWalnice Nogueira Galvão, autora de uma edição crítica de OsSertões, Roberto Ventura, professor da USP que preparabiografia do escritor, e Leopoldo M. Bernucci, que dá aulas naUniversidade do Texas e lançou recentemente uma edição comentadado livro. Também devem ir a São José do Rio Pardo 20descendentes de Euclides.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.