Começa a seleção do júri que julgará o ator Robert Blake

A seleção para o julgamento do ator Robert Blake, acusado de assassinato, começou um mês antes do que fora anunciado ? na segunda-feira passada - e enquanto o Tribunal Superior do Condado de Los Angeles dizia à imprensa que iniciaria dia 9 de fevereiro.?Não foi uma tentativa deliberada de enganar alguém, particularmente a mídia?, assegurou Allan Parachini, porta-voz do Tribunal Superior. ?Houve alguma confusão, pelo que pedimos desculpas.?Nem o departamento de informação ao público nem o serviço de imprensa da promotoria distrital foram informadas do início da seleção, disse o porta-voz.Blake, de 70 anos, ator do seriado de televisão sobre o detetive Baretta, é acusado de ter matado sua mulher, Bonny Lee Bakley, de 44, no dia 4 de maio de 2001. Atualmente em liberdade sob fiança, ele pode ser condenado a prisão perpétua se for julgado culpado.Parachini disse que soube quarta-feira que qualquer coisa estava acontecendo no caso e descobriu que a seleção dos jurados estava em desenvolvimento. Ele acredita que isto aconteceu sem aviso para proteger a identidade dos futuros jurados.?Blake tem alegado que há várias outras pessoas que, em potencial, poderiam querer Bonny Bakley morta?, disse. ?A implicação é que ... essas alegadas pessoas poderiam agir e não queremos que qualquer jurado sinta sequer um pouco de medo de que sua segurança esteja em questão se for participar do julgamento.?Durante o julgamento, os jurados serão identificados apenas por números de três dígitos, ele explicou.Promotores e advogados de defesa têm estado à disposição do processo de seleção. Blake passou várias horas na sala de seleção, segunda-feira, segundo disse outro porta-voz do tribunal, Kyle Christopherson.Na segunda, cerca de 200 jurados responderam se achariam insuportável participar de um julgamento que deve durar de três a seis meses ou mais. Um número igual foi ouvido quinta-feira e outros tantos devem comparecer à seleção hoje. Na quinta, 85 pessoas que disseram estar disponíveis para o julgamento passaram para o estágio seguinte, preenchendo questionários acerca de suas opiniões sobre o caso.A juíza do Tribunal Superior, Darlene Schempp, determinou esta semana que as questões não serão tornadas públicas, disse o advogado de defesa de Blake, Thomas Mesereau Jr.. O processo de seleção visa a criar um pool de 125 a 150 pessoas que poderiam se tornar juradas e pode durar até a próxima semana. No dia 17 de fevereiro, os advogados deverão questionar os candidatos a jurado.

Agencia Estado,

09 de janeiro de 2004 | 14h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.