Começa a corrida para "Casa dos Artistas 2"

Foi dada a largada. Mal acabou Casa dos Artistas, a produção do SBT tem recebido milhares de telefonemas de famosos e pseudofamosos atrás de um lugar na mansão vizinha à de Silvio Santos. "O telefone aqui não pára de tocar. São centenas de pessoas, algumas completamente anônimas, que querem ser escaladas", revela uma produtora.Mas congestionar as linhas da emissora não significa necessariamente ter seu lugar garantido na próxima edição do programa, prevista para ir ao ar já no início do ano que vem, coincidindo com os primeiros capítulos do Big Brother Brasil, da rival Globo. "Critério vai ser mesmo os votos. Quem receber mais tem grandes chances de entrar na casa. Mas é claro que não é só isso. Vamos escolher os mais populares entre os mais diversos perfis, senão não tem graça", completa a produtora.Na tentativa de repetir os altos índices de audiência, o SBT vai também esticar a duração da "prisão". Em vez de 45 dias, como foi na primeira edição, Casa dos Artistas 2 deverá manter seus hóspedes confinados em uma casa durante 90 dias.Mas nem mesmo a possibilidade de amargar três meses sem contato com parentes e notícias do mundo exterior parece espantar os possíveis dos bravos concorrentes. "Não vou estranhar tanto. Já não tenho televisão, rádio, telefone e computador em casa", diz Fábio Yabu, 22 anos. Fábio é o criador do desenho Combo Rangers, um tanto inspirado no Power Rangers.Assim que foram abertas as inscrições para o Casa dos Artistas 2, Fábio logo tratou de começar sua campanha. "Foram uns amigos e fãs que votaram em mim, então achei que seria uma boa idéia e quis entrar no jogo", garante. Mesmo tímido e econômico em palavras, o rapaz espera conquistar a audiência e o público. "Sou uma mistura de Supla com Bárbara Paz", diz. "Tenho o lado artístico do Supla e sensível da Bárbara", completa.Mas a história "pobre moça com uma adolescência trágica" que comoveu os telespectadores da primeira edição foi tomada por Patricia Limonge, modelo e atriz nos mesmos moldes e números de Nana Gouvêa. Quem assiste ao Te Vi na TV apresentado por João Kleber bem sabe do potencial da moça. No quadro Teste de Fidelidade, Patrícia utiliza seus dotes físicos para tentar maridos de esposas inseguras.No Casa dos Artistas 2, mesmo com tops e shorts separados, a moça diz que não irá usar seus dotes físicos. "Quem sabe assim consigo levar os R$ 300 mil e realizar meu grande sonho que é morar com o meu filho. Não serei vazia como a Nana Gouvea. Vou mostrar toda a minha personalidade doce e bacana para conquistar meus colegas e os telespectadores.", planeja.Olhar com desdém os primeiros astros de Casa dos Artistas parece uma constante entre os novos aspirantes a um lugar no programa-coqueluche de Silvio Santos. "Prentendo colocar inteligência e vida criativa naquela casa", é a plataforma do humorista Ney Biannchi, conhecido como o maior imitador de cachorros do mundo, título dado por Jô Soares."O gordo já me entrevistou seis vezes. No final de janeiro vão reprisar meu programa", comemora. "Não sou conhecido, mas estou pedindo votos a todos. Sou o Enéas desta campanha", faz graça. Menos modesto, seu colega Geraldo Magela, conhecido pelo papel de "ceguinho" na extinta Escolinha do Barulho já investiu R$ 3 mil espalhando cartazes e santinhos em São Paulo. "Quero mostrar como é o dia a dia de um cego. Não ligo muito para o dinheiro", diz. Promessas de campanha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.