Com tudo na web

Suas referências são tão distintas quanto as cantoras Duffy e Kate Nash e os Beatles. Geralmente, ela assiste a vídeos divertidos no YouTube enviados por suas amigas. E como é afeita à música, a adolescente de 13 anos costuma gravar vídeos caseiros e postá-los no YouTube, sob o pseudônimo Naná.

Antonio Duarte, O Estado de S.Paulo

10 de julho de 2010 | 00h00

Os comentários das amigas do colégio incentivaram Anaís Levin a continuar produzindo vídeos caseiros. Hoje, são três gravações, todas composições próprias - e em inglês. "Quando eu penso na música, ela vem em inglês", diz. Ao todo, seus vídeos (That Girl Cross the Street, Earthquake e Fly for Me) já foram vistos cerca de 500 vezes.

Os adultos se surpreendem com a maturidade da voz de Anaís. A garota não faz planos audaciosos para sua carreira artística, mas os vídeos que produz podem ser o início. "Fizemos uma primeira gravação no estúdio de um amigo, mas é algo que depende dela. Não queremos que nada seja precoce", diz o pai, Izo Levin. A pedido do C2+Música, o Música de Bolso gravou dois clipes de Naná. Eles podem ser vistos a partir de terça no portal do estadão.com.br. É apenas a mostra de um início de carreira virtual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.