Com mais música, Xuxa vai rebolar na luta pelo ibope

Com problemas de audiência no ano passado, TV Xuxa ganha cara nova e investe em cantores e calouros

JOÃO FERNANDO, O Estado de S.Paulo

05 de julho de 2013 | 02h09

Com poucas rugas no rosto aos 50 anos de vida e quase três décadas de televisão, Xuxa vai mostrar vitalidade ao pular e dançar ainda mais para aquecer as férias de inverno do público do TV Xuxa especial, que vai ao ar amanhã, às 14h45. O programa passou por uma reformulação para o período em que crianças e adolescentes estarão em casa e terá foco nas atrações musicais, com cantores consagrados e iniciantes, além de um show de calouros.

"Música alegra e faz parte de todas as idades de um ser humano. Por que não investir em algo que faz tão bem?", analisa a Rainha dos Baixinhos. Com uma média de cinco cantores e artistas convidados por edição, ela receberá no primeiro programa de férias artistas como Gaby Amarantos e a banda carioca P9, que começa a fazer sucesso entre pré-adolescentes. "Nos programas que eu faço, tem espaço para todos. Para quem faz sucesso, para quem está começando e também para os calouros, que ainda não têm espaço."

Os candidatos ao estrelato terão suas performances avaliadas pelos atores André Marques, Eri Johnson e Miá Mello. A apresentadora dará outra chance a quem quer ser artista no quadro KidX, em que vai escolher jovens para formar uma banda adolescente. Marcada por impulsionar a carreira de cantores nos anos 1980 e 1990, ela foge do título de madrinha. "Se não fosse no meu programa, fariam sucesso de outra forma, eu apenas acelerei um pouquinho o processo."

Entre as mudanças do TV Xuxa está o novo cenário, em que a plateia vai ficar mais perto. Ela afirma ter participado das transformações. "Dou pitaco em tudo", conta. Ela jura não se importar em dividir a atenção do público jovem, que está conectado à internet ao mesmo tempo em que vê TV. "Totalmente normal, saudável e necessário. Esse público veio para ensinar a gente a fazer uma televisão nova, mais rápida, dinâmica e verdadeira".

Além de tentar manter fiéis os baixinhos que a acompanhavam nas primeiras décadas no ar, a loira precisa angariar as novas gerações. Ciente da necessidade de se reinventar, ela garante discutir ideias com a produção. "O meu programa é de todos, pois é isso que a TV tem de fazer: mudar sempre para dar ao público o que ele quer assistir."

Em 2011, o TV Xuxa começou a ter problemas de audiência e teve o horário trocado. A atração deixou de se exibida nas manhãs de sábado e foi transferida para a tarde. No ano passado, chegou a ficar dois pontos no Ibope atrás do desenho Pica-Pau, da Record. Este ano, Boninho, responsável pelo Big Brother Brasil, assumiu a direção de núcleo do TV Xuxa. Na Globo, o diretor costuma ser recrutado para alavancar a audiência de programas que não andam bem.

Xuxa reconhece que o mau desempenho da atração pediu reformulações. "Tudo isso é necessário. Não é só o meu programa que sofre ou sofreu mudanças, a televisão no mundo está mudando. Audiência nunca foi o meu problema. A casa está satisfeita", disse em entrevista ao Estado por e-mail - ela não respondeu a todas as perguntas enviadas. Nos bastidores, circula a informação de que, se não decolar agora, o TV Xuxa pode sair do ar. Por meio da assessoria, a emissora informou que ele está na grade até o fim do ano; mas não revelou quando termina contrato com a apresentadora. Xuxa diz não saber até quando ficará na TV: "Só Deus sabe".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.