Com coqueiros, barreiras de corais ou badalação? Escolha sua praia

Faixas de areia fininha cobrem o litoral todo recortado da ilha, cada uma com seu encanto - e o famoso mar turquesa

Camila Anauate,

18 de janeiro de 2011 | 07h00

Grand Fond. Praia selvagem abriga em suas rochas a antiga casa do bailarino Rudolf Nureyev

 

 

Uma imensidão turquesa banha o litoral todo recortado de Saint-Barthélemy. São poucas, mas preciosas praias. Algumas isoladas, outras bem estruturadas. Com barreiras de corais, piscinas naturais, vento na medida. Uma para cada dia, para cada humor. Se toda escolha fosse assim...

 

Sant-Jean

É a mais badalada, para quem quer ser visto - Ronaldo passou a noite de réveillon aqui, na Casa Nikki (nikkibeach.com). E também para famílias, já que reúne hotéis, restaurantes e lojas. Além do mar tranquilo e das espreguiçadeiras, a praia tem uma atração à parte: o aeroporto (mais ao lado).

 

Marigot

Por suas águas transparentes e calmas, virou a preferida das tartarugas - e dos turistas com snorkel. Ficou falada também por ser a casa do cantor Johnny Hallyday, ídolo francês.

 

Grand Cul-de-Sac

O mar, aqui, está para lago. Com as águas mais cristalinas, num degradê de azuis que muda com a profundidade. A praia é a escolhida dos kitesurfers. Tem bons hotéis à beira-mar.

 

Grand Fond

Você não vai estender a canga. É tudo rocha. Selvagem. Mas coloque na rota a estrada que a contorna. Muros de pedra, flores e casas debruçadas sobre o mar vão compor uma bela foto. Nesse ponto está a antiga casa do bailarino russo Rudolf Nureyev.

 

Grande Saline

Natureza intocada. Precisa falar mais? Espremida entre duas montanhas verdes e uma antiga salina, tem acesso a pé, por uma trilha rápida. Garante discrição.

 

Gouverneur

É pública, mas é a praia do Abramovich - tudo ali é propriedade do russo. Ele não poderia ter escolhido melhor. Deserta, intensa, uma pintura.

 

Colombier

Quem vive na ilha não hesita em classificá-la como a mais bela. É também a mais estreita, a mais exclusiva, a mais isolada - dá para chegar de barco ou por uma trilha de 20 minutos. Leve água e snorkel: você nunca verá tantos peixes e tartarugas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.