Coliseu: aberto depois de 1.500 anos

O Coliseu de Roma, o maior anfiteatro romano e um dos pontos turísticos mais conhecidos no mundo, foi reaberto hoje para a realização de espectáculos. A sua reinauguração nesta noite contou o presidente de Itália, Carlo Azeglio Ciampi, e com a ministra de cultura Giovanna Melandri, que se referiu ao acontecimento como "um momento histórico".Neste anfiteatro já lutaram gladiadores até a morte, realizaram-se combates navais (naumacchiae) e se sacrificou um grande número de cristãos jogados aos leões. Para os combates navais, o local era coberto de água por meio de um complexo sistema de canalizações. Agora o objetivo é o tornar um grande palco para obras clássicas. Até dia 5 de agosto se apresentarão três obras do grego Sófocles, Édipo Rei, Antígona e Édipo em Colono. A cada noite 700 pessoas poderão assistir o espectáculo.Na inauguração de hoje foi montada Édipo Rei com uma cenografia baseada no Teatro Nacional Grego. O Coliseu (do latim "colosseus", colossal), foi inaugurado no ano 80 depois de Cristo, numa celebração de jogos que duraram cem dias, e é hoje o monumento italiano mais conhecido no mundo. Os trabalhos de restauração do Coliseu duraram os últimos sete anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.