Coleção de Brasília traz expoentes contemporâneos

Peças de arte contemporânea brasileira pertencentes ao advogado Sérgio Carvalho

Camila Molina, O Estado de S.Paulo

24 Janeiro 2014 | 11h31

Outra exposição também vai apresentar em São Paulo as obras de um acervo, mas no caso, de peças de arte contemporânea brasileira pertencentes ao advogado Sérgio Carvalho, de Brasília. Duplo Olhar, com curadoria de Denise Mattar e a ser inaugurada amanhã, às 16 h, no Paço das Artes, exibirá mais de 100 trabalhos criados por 52 artistas, desde o veterano Nelson Leirner, de 82 anos, ao jovem André Terayama, nascido em 1989.

“Reuni as obras por meio de temas que são questões contemporâneas”, afirma a curadora, que vem acompanhando a construção da Coleção Sérgio Carvalho desde seus primórdios, há cerca de 10 anos. É um acervo expressivo pela qualidade dos criadores representados, concebido a partir de um “olhar muito sensível”, diz Denise Mattar, e que contempla, em primazia, a fotografia, mas linguagens como pintura, vídeo e instalação.

Para compor a mostra, recorte da coleção do advogado, a curadora relacionou como temas Corpo, Non-Sense Stories, Memórias-Segredos e Afins, Referências, Tessituras, Paisagens-Paisagens (curiosamente, formado apenas por obras em preto e branco), Luz (dedicada à fotografia) e Narrativas. O segmento dedicado ao corpo, com trabalhos de Berna Reale, Oriana Duarte, Rodrigo Braga, entre outros, é um dos destacados por Denise. “Fazendo essa sala, me dei conta que a performance é a herdeira do autorretrato”, afirma. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.