Coadjuvantes

Vênus em quadratura com Júpiter e Saturno; a Lua começa a crescer em Gêmeos.

Oscar Quiroga, O Estado de S.Paulo

15 de maio de 2010 | 00h00

As irregularidades que acontecem com maior frequência do que o habitual são a pista cabal de uma revolução em andamento. No caso desta revolução, nós, humanos, teremos de renunciar ao papel de protagonistas e nos colocar no devido lugar, coadjuvantes. O mito da individualidade, assim, será substituído pela visão real de um Universo integrado e autoconsciente, tendo em nós uma espécie criativa com uma margem de manobra considerável, a qual chamamos de livre-arbítrio. Há estruturas glandulares em nosso cérebro que registram ínfimas perturbações geomagnéticas da Terra, preparando nossa consciência para um tipo de percepção nada habitual, por enquanto, mas que se tornará usual nos próximos tempos.

ÁRIES 21-3 a 20-4

Ainda que as coisas não estejam todas do seu agrado, pelo menos tente concluir do jeito que estão algumas das mais importantes, pois assim você ganhará tempo e liberdade para dedicar-se a planos mais criativos.

TOURO 21-4 a 20-5

Neste momento não seria propício você continuar fazendo força demais para que as coisas aconteçam de acordo com os planos originais, mas abrir a mente e o coração para as surpresas que a vida oferece graciosamente.

GÊMEOS 21-5 a 20-6

Todo e qualquer desejo é uma limitação da liberdade, porque sua satisfação trará consigo responsabilidades. Porém, este papo parece do além, especialmente quando o ventre arde de vontade de satisfazer-se.

CÂNCER 21-6 a 21-7

A tensão não deve ser combatida, mas aproveitada para manter a mente atenta e vigilante, já que assuntos cruciais estão em andamento. Não seria propício andar com a mente distraída com divertimentos fúteis agora.

LEÃO 22-7 a 22-8

As palavras transmitem o que a etiqueta de cada momento permite, mas no interior as pessoas desenvolvem pensamentos paralelos de extrema importância porque, afinal, serão essas ideias as que conduzirão o destino.

VIRGEM 23-8 a 22-9

O verdadeiro valor de uma conquista se mede através de sua ressonância social. Quando uma conquista fizer você expandir os laços de amizade e reforçar os existentes, tenha certeza que essa seria das mais valiosas possíveis.

LIBRA 23-9 a 22-10

Convencer-se de ter chegado lá é a melhor maneira de começar a decair e perder o domínio da situação. Haverá situações de conquista que deverão ser celebradas com pompa, mas nunca se acomo-dar a elas de forma definitiva.

ESCORPIÃO 23-10 a 21-11

Para você não se confundir, conheça a natureza de seus pensamentos porque, afinal, são esses os que escrevem o destino. Observe o constante fluxo de seus pensamentos sem censurar nem exaltar nenhum.

SAGITÁRIO 22-11 a 21-12

Assumir riscos, neste momento, é um assunto que não deve ser tratado de forma desleixada, mas considerando racionalmente todos os prós e contras da situação. A inconsequência, agora, perturbaria todo o processo.

CAPRICÓRNIO 21-12 a 20-1

Desta vez, permita que outras pessoas estipulem suas prerrogativas e que guiem a situação. Ainda que você pense que seus planos são maiores e melhores, é propício permitir que outros guiem a situação.

AQUÁRIO 21-1 a 19-2

Dormir em cima dos louros conquistados seria o mesmo que abster-se de expressar potencialidades que ainda estão dormentes em sua vida interior. De que valeria a vida se tais potencialidades não se manifestassem?

PEIXES 20-2 a 20-3

As coisas não acontecem por mera casualidade, você chegou até aqui e agora como resultado das opções e apostas que fez no passado e, ainda, pela força do idealismo que se conjuga eternamente em tempo futuro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.