Clint, estranho num ninho de perversidade

Pets: Os Bichinhos de Estimação

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2010 | 00h00

14H15 NO SBT

(Pets). EUA, 2000. Direção de David Lister, com Greg Evigan, Ron Smerczak, Big Mick, Tobie Cronje.

Casal de irmãos recorre à ajuda dos animais de estimação quando ladrões de bancos se escondem na fazenda, aproveitando a ausência dos pais. Nada muito especial, mas o público gostou e houve até uma sequência. Reprise, colorido, 82 min.

Todo Mundo em Pânico

23H15 NA BAND

(Scary Movie). EUA, 2000. Direção de Keenen Ivory Wayans, com Jon Abrahams, Rick Ducommun, Carmen Electra, Shannon Elizabeth, Anna Faris, Kurt Fuller, Regina Liall, Lochlyn Munro, Cherry Oteri.

Adolescentes apavorados fogem de maníacos assassinos e o diretor Ivory Wayans radicaliza a proposta do terror humorístico da série Pânico. O filme não passa de uma sucessão de piadas sobre outros filmes, e não apenas os que buscam assustar. De Pânico (justamente) a O Sexto Sentido, de Matrix a Os Suspeitos, o objetivo é fazer rir, a qualquer preço. O tipo do programa que agrada mais à garotada. Afinal, é pura curtição. Quem não entrar no espírito, vai detestar. Reprise, colorido, 91 min.

Intercine

2H35 NA GLOBO

A emissora exibe o preferido do público entre - Perseguição, de John Dah, com Steve Zahn, Paul Walker e Leelee Sobieski, sobre trio que cai na estrada e é perseguido pior caminhoneiro assassino; e A Mulher do Meu Irmão, de Ricardo De Montreuil, com Barbara Mori, Christian Meier e Manolo Cardona, sobre dona de casa insatisfeita que se envolve, perigosamente, com o cunhado.

Amanhã

A Globo exibe amanhã, no Intercine, o preferido do público entre - Tão Longe, Tão Perto, de Wim Wenders, com Otto Sander, Bruno Ganz e Nastassja Kinski, sequência do cultuado Asas do Desejo, sobre a vida afetiva dos anjos, vivendo entre os humanos (Alemanha, 1993, fone 0800-70-9011); e Gangues de Nova York, de Martin Scorsese, com Leonardo DiCaprio, Daniel Day-Lewis e Cameron Diaz, sobre ladrão que se infiltra em organização criminosa, no século 19, para vingar a morte do pai (EUA, 2002, fone 0800-70-9012).

TV Paga

Morte em Veneza

23H30 NO TCM

(Death in Venice). Itália, 1971. Direção de Luchino Visconti, com Dirk Bogarde, Mark Burns, Marisa Berenson, Bjorn Andresen, Silvana Mangano.

O grande Visconti transformou o escritor do livro de Thomas Mann num compositor um pouco porque lhe parecia mais lógico tentar casar imagem e música do que transformar a palavra em algo visual. Mas ele se baseou em pesquisas que apontam Gustav Mahler como o modelo para o artista focalizado no livro (e no filme). Ele usa Mahler na trilha e faz com que Dirk Bogarde se assemelhe, fisicamente, a ele. O filme trata da solidão e do desespero do artista, da sua busca da beleza como algo inatingível. O homossexualismo de Visconti transparece no tratamento do personagem, mas a obra está longe de ser reducionista. Grandes cenas, grandes atuações, grande tudo. Reprise, colorido, 130 min.

Perdas e Danos

23H35 NO TELECINE CULT

(Damage). Inglaterra, 1992. Direção de Louis Malle, com Jeremy Irons, Juliette Binoche, Miranda Richardson, Rupert Graves, Leslie Caron.

O dramaturgo David Hare adaptou o best seller de Jacqueline Hart, fornecendo um material "escandaloso", ou polêmico, bem como o diretor francês Malle gostava. Jeremy Irons faz o político que arrisca tudo - família e carreira - ao se envolver com a amante do filho. Apesar do contorcionismo de Irons e Juliette Binoche, as cenas de sexo são gélidas e isso com certeza devia ser o objetivo de Malle, que criou filmes que são marcos do erotismo. Num certo sentido, Perdas e Danos representa um anticlímax. Teria sido decepcionante se ele tivesse encerrado sua extraordinária carreira com este filme. Felizmente, ele ainda fez Tio Vânia em Nova York, antes de morrer, em 1995. De bom, bom mesmo, o cartaz da TV paga só tem a atuação de Miranda Richardson, como a esposa rejeitada. Reprise, colorido, 111 min.

Um Céu de Estrelas

2 H NO CANAL BRASIL

Brasil, 1996. Direção de Tata Amaral, com Alleyona (Leona) Cavalli, Paulo Vespúcio Garcia, Lígia Cortez.

A poderosa estreia de Tata Amaral criou um padrão de exigência que a autora, embora talentosa, não conseguiu equiparar, que dirá superar, em seus outros filmes. Leona Cavalli é a cabeleireira que ganha viagem para Miami e sonha usar o prêmio como motivação para mudar de vida, inclusive se libertando da mãe dominadora. Mas o ex-namorado invade a casa para tentar retomar a relação, a polícia intervém, prepara-se o terreno para uma tragédia. Reprise, colorido, 85 min.

O Estranho Que Nós Amamos

5H20 NO TELECINE CULT

(The Beguiled). EUA, 1971. Direção de Don Siegel, com Clint Eastwood, Geraldine Page, Elizabeth Hartman.

Grande diretor de ação, Siegel pode ser comparado a Luis Buñuel por este filme complexo e perturbador sobre soldado ferido que busca asilo num internato feminino, durante a Guerra Civil norte-americana. Sua presença desperta desejos reprimidos de alunas e professoras. O erotismo vira perversão (e tragédia). Reprise, colorido, 109 min.P

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.