João Cotta/TV Globo
João Cotta/TV Globo

Cláudio Manoel defende programa por temporadas

Intérprete de personagens como Seu Creysson, Maçaranduba e, nos últimos tempos, da paródia de Dilma Rousseff (a Dilmandona) no Casseta & Planeta!, Cláudio Manoel defende que o grupo aproveite o período sabático conquistado junto à direção da Globo, a partir de janeiro, para repensar o programa como um projeto de temporadas. A trupe trabalha normalmente até a próxima semana e, em vez de voltar ao batente em fevereiro, terá mais seis meses para renovar as ideias. "A gente está na mesma batida há 22 anos, precisa dar uma revigorada e mudar a rotina, justamente pelo desejo de continuar com o casamento", fala Cláudio.

Cristina Padiglione, O Estado de S.Paulo

01 de dezembro de 2010 | 00h00

Há 12 anos, quando o programa passou de mensal a semanal, lembra, "o formato semanal padronizou-se e não existiria mais programas mensais, o semanal tinha de funcionar". "Agora tem novos formatos, temporadas menores, formatos de 8 episódios, 16 episódios. De repente também quero, sabe? Também tô a fim", diz. "Sou um dos defensores da ideia de episódios fechados, com mais esmero."

Cláudio rejeita a tese de que a necessidade de o programa se reinventar resulte de sua queda de audiência - "a gente não caiu (em ibope) diferente de ninguém e estamos na linha de frente há mais tempo". E lembra que os maiores investimentos da concorrência sempre foram reservados às noites de terça: "É tudo em cima da gente. Na segunda ninguém faz estreia, porque ninguém gosta de concorrer com o filme, todo mundo estreia às terças, é pacote da Warner no SBT, novela na Record..."

O plano do grupo é voltar ao "centro de pesquisa das organizações Tabajara" em abril. Até lá, cada um se dedica ao que bem entender. Hubert e Marcelo Madureira devem lançar o filme do Hagamenon, coluna assinada por eles no jornal O Globo. E Cláudio vai a Los Angeles para conhecer a rotina dos estúdios por lá.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.