Claudio Botelho faz lista de inesquecíveis

Claudio Botelho faz lista de inesquecíveis

Um dos principais criadores de musicais no Brasil (ao lado de Charles Möeller), Claudio Botelho elegeu, para o Estado, suas preferências emotivas:

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

28 de março de 2010 | 00h00

Crazy for You. Inesquecível, tanto pelo score deslumbrante dos irmãos Gershwin quanto pela direção e coreografias de sapateado de tirar o fôlego.

The Fantasticks. Escutei o LP durante anos antes de ter visto pela primeira vez em Nova York, em um teatro de menos de 200 lugares. É lindo e emocionante.

Guys and Dolls. A remontagem deste clássico dos anos 50 era de uma beleza e uma modernidade incríveis. Nathan Lane arrebatador como Nathan Detroit!

Kiss me Kate. Uma emoção como poucas ver a obra mais madura de Cole Porter para o teatro ser revisitada na montagem de 1999 com um hit atrás do outro, direção incrível e atores de primeiríssima.

Follies. É um dos meus musicais favoritos, e mesmo sendo um pouco "pobre" a montagem de 2002, foi um deslumbramento ouvir e ver as canções de Sondheim executadas dentro do contexto da história e com ótimas performances.

Chicago. Um score sensacional, não tem uma canção que seja mais ou menos boa: todas são excelentes.

Jacques Brell Is Alive... Acho que foi o mais incrível musical off Broadway que já vi, música e letras de cortar o coração, intérpretes de qualidade inigualável e tudo cantado, sem uma palavra de texto.

Billy Elliot. É a melhor direção de um musical que vi nos últimos 10 anos. Acho que o musical é superior ao filme, tal o nível de acertos do diretor junto com coreógrafos. E é o único score de Elton John que me convence ser ele um compositor de teatro.

South Pacific. O score perfeito de Rodgers & Hammerstein, direção e cenários de uma classe acima de qualquer suspeita, orquestra extraordinária, e a emoção de ver um brasileiro, Paulo Szot, brilhando em um palco da Broadway.

Hair. No ano passado, Charles e eu choramos em uníssono no Aquarius e a lágrimas só cessaram quando fechou o pano. É irresistível!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.