Cisne Negro apresenta "Quebra-Nozes"

Assistir ao Quebra-Nozes é uma tradição natalina em todo o mundo. Em São Paulo, o Cisne Negro Companhia de Dança leva a fábula aos teatros há 18 anos. A versão que estréia nesta sexta-feira, no Teatro Alfa, e que fica em cartaz até o dia 22, conta com 80 bailarinos, com destaque para os solistas convidados: Ana Botafogo, Roberta Marques, André Valadão e Marcelo Misailidis - do Teatro Municipal do Rio de Janeiro - Denise e Daniel Siqueira do Teatro Guaíra de Curitiba.A coreografia nasceu quando Tchaikovski ouviu o Quebra-Nozes e o Rei dos Camundongos, de Hoffman. Impressionado, criou uma composição especialmente para o balé. A história se passa na noite de Natal quando a pequena Clara recebe seus presentes e ganha, de seu padrinho, um diferente: o mágico Drosselmayer, um boneco quebra-nozes em formato de soldadinho. A menina fica encantada.Quando a festa acaba e todos vão dormir, Clara mergulha em um mundo de sonhos em que os bonecos ganham vida e iniciam uma aventura mágica pelo Reino dos Doces e Reino das Neves. Em apenas dois atos, o soldadinho transforma-se em um príncipe encantado, que defende Clara dos ratos. Ela alcança o status de princesa, coroada com flores e é homenageada com danças, como a russa, a espanhola, a árabe e a valsa.Para esta versão, a diretora da companhia, Hulda Bittencourt, conta que fez uma audição com bailarinos de clássico no meio do ano. O grupo selecionado foi preparado por Tatiana Leskova, um dos nomes mais respeitados do balé, em conjunto com a diretora de ensaios do grupo, Dani Bittencourt, e por Sérgio Marshall. "Tatiana veio como um reforço para a parte técnica e física dos bailarinos, que possuem excelente desenvoltura e habilidade", comenta Hulda.Esta é uma rara oportunidade que o público paulistano possui de assistir a um espetáculo de balé clássico. O Cisne Negro é uma das poucas companhias que mantém em seu repertório peças tradicionais. "Nosso repertório é multifacetado, costumamos apresentar estilos diferentes e esta é uma chance que as pessoas têm para ver o Quebra-Nozes". E ainda ressalta: "Não somos o Balé da Ópera de Paris, mas diante das condições que temos levaremos ao palco uma coreografia digna e com qualidade."Nesta temporada, uma das mais longas realizadas pela companhia, o público poderá conferir toda a leveza e carisma de estrelas como a primeira-bailarina do Teatro Municipal do Rio, Ana Botafogo. "Ana é como uma filha, temos uma ligação profunda artística e até mesmo familiar", diz a diretora. Roberta Marques, considerada uma das revelações do balé no Rio, marca presença na cidade.O Cisne Negro também traz suas revelações: Ana Carolina Reis e Ademilson Moretti. Ana estudou durante dois anos na Escola do Balé Bolshoi, em Moscou. Moretti já é conhecido do público: no ano passado foi solista no Quebra-Nozes e dançou ao lado de Karina Olemdo, a primeira-bailarina do Teatro Colón de Buenos Aires.Para entrar no clima, uma hora antes do espetáculo, o saguão do teatro receberá crianças que formarão um coral natalino. "Escolhi instituições que atuam com crianças em situação de risco ou baixa renda para abrir as noites", explica Hulda. O Quebra-Nozes é uma peça que encanta crianças de todas as idades e conta com a meninada tanto na platéia como no palco. Além do coral, alunos da escola farão uma ponta no espetáculo. "Nestes 18 anos de peça vejo que o público infantil marca presença, eles aprendem a cultivar a dança desde cedo. A coreografia reserva outras surpresas, mas quem quiser saber, deve ir até lá."Cisne Negro Cia. de Dança. De quinta a sábado, às 21 horas; domingo, às 18 horas. De R$ 20,00 a R$ 40,00. Teatro Alfa. Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722, tel. 5693-4000. Até 22/12. Patrocínio: HSBC e Embraer

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.