Cirque du Soleil traz Saltimbanco ao Brasil

A magia do Cirque du Soleil está próxima. Pela primeira vez no Brasil e na América do Sul, a companhia de circo mais famosa do mundo realiza a turnê do espetáculo Saltimbanco - após passarem por Santiago do Chile, e Buenos Aires, na Argentina, chegam a São Paulo no dia 3 de agosto e seguem para o Rio para shows até setembro.Em 2004, o projeto inicial para trazer o Cirque du Soleil para o Brasil foi recusado pelo Ministério da Cultura, através do apoio da Lei Rouanet. A princípio, foi feito o pedido de R$ 12 milhões para viabilizar apresentações de um espetáculo da trupe, formada no Canadá, por aqui. ?O Ministério tem limites máximos por rubricas, isso significa cachês, locação do espaço, etc., independentemente do show. Tivemos de reajustar os valores individuais de cada rubrica para caber no orçamento. Conseguimos, até agora, R$ 9 milhões, e esperamos alcançar o valor restante mais para frente?, explicou Fernando Alterio, presidente da CIE Brasil, após a coletiva concedida hoje, no Credicard Hall.Três pequenas ?amostras? do que o público irá conferir no segundo semestre foram apresentadas durante a coletiva. A russa Maria Markova fez malabarismos com sete bolinhas ao mesmo tempo em que sapateava. Logo em seguida, o alemão Jesko Steinen apresentou um divertido número de clown - com gestos e barulhinhos onomatopéicos feitos com a boca, abriu ruidosas portas e simulou um confronto típico de bangue-bangue com um dos jornalistas presentes. O pocket show contou também com a presença especial da acrobata brasileira Juliana Neves, de 34 anos, que fez uma belíssima apresentação em tecido, número que já apresentou 1001 vezes em um outro espetáculo da trupe, o Dralion. Infelizmente, em Saltimbanco não há a participação de nenhum dos 25 brasileiros que integram atualmente a companhia.Uma tenda do próprio Cirque du Soleil, de 50,5 m de diâmetro, com capacidade para receber 2.500 pessoas, será montada em um terreno localizado atrás da Daslu, na Vila Nova Conceição.Hoje terá início a pré-venda para clientes do Bradesco Prime (patrocinador do evento ao lado da Visa, apresentadora do espetáculo). A partir do dia 4 de maio, o público poderá adquirir as suas entradas em diversos locais, entre os quais, as lojas Fnac, por valores que variam entre R$ 100 a R$ 250.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.