Cinco jovens são detidas sob suspeita de danificar quadro

Um dos detidos confessa ter envolvimento no caso de corte em quadro de Claude Monet

EFE

09 de outubro de 2007 | 17h08

Cinco jovens foram detidas nesta terça-feira, 9, sob suspeita de terem sido os responsáveis pelos danos causados a um quadro de Claude Monet no Museu de Orsay, em Paris, no fim de semana passado, informou o Ministério da Cultura francês. Os cinco jovens têm entre 18 e 19 anos.  Veja também:  Tela de Monet é danificada por invasores em Paris Os quatro homens e a mulher, por motivos profissionais, conheciam diversos acessos ao museu, que reúne obras do impressionismo, segundo o comunicado do ministério. De acordo com fontes próximas à investigação, um dos detidos confessou o crime. O quadro A Ponte de Argenteuil, pintado por Monet em 1874, foi rachado na noite de sábado por pessoas que entraram no Museu de Orsay e que fugiram depois que os alarmes soaram. Segundo fontes do ministério, as câmeras de segurança gravaram os infratores, que tinham sinais de embriaguez e montaram uma festa dentro do museu. Os moradores de Paris realizavam no sábado a festa cultural Noite Branca, e muitos comemoravam a vitória da seleção de rugby sobre a Nova Zelândia nas quartas-de-final do Mundial. O quadro, um óleo sobre tela de 60,5 por 80 centímetros, sofreu um corte de 10 centímetros, que, segundo os especialistas, poderá ser restaurado. Trata-se de uma das pinturas nas quais Monet representou paisagens de Argenteuil, cidade francesa na qual residiu.

Tudo o que sabemos sobre:
Monetquadrosuspeitos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.