Cildo Meireles recebe Prêmio Velázquez de Artes Plásticas

Segundo o júri, a obra de Meireles mostra compromisso político e harmoniza necessidade poética da criação

Efe,

08 de junho de 2008 | 11h13

O rei Juan Carlos, da Espanha, entregará na segunda-feira, 9, ao brasileiro Cildo Meireles o Prêmio Velázquez de Artes Plásticas 2008, por uma obra que, de modo crítico, trabalha a essência européia da arte moderna ocidental e a transforma de tal forma que lhe dá uma identidade própria. A cerimônia de entrega do prêmio, que tenta se firmar como Cervantes das artes plásticas, será realizada no Museu do Prado, em Madri, com a presença do rei Juan Carlos e da rainha Sofía, dentre outras autoridades espanholas, como o ministro da Cultura do país, César Antonio Molina. Segundo o júri, a obra de Meireles, além de mostrar um compromisso político, soube se harmonizar com as necessidades poéticas de toda criação. Além de 90.450 euros, o artista plástico brasileiro vai ganhar uma exposição na galeria Tate Modern, em Londres, de 14 de outubro deste ano a 11 de janeiro de 2009. Meireles, desenhista e escultor, é pioneiro na arte da instalação, à qual incorporou vários meios, como o cinema. Além disso, já participou de eventos importantes do mundo da arte, como a Bienal de São Paulo e a Documenta IX de Kassel. Esta é a segunda vez que o Prêmio Velázquez, criado em 2002, será entregue a um latino-americano. Em 2005, o vencedor da premiação foi o mexicano Juan Soriano.

Tudo o que sabemos sobre:
Cildo Meirelesartes plásticas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.