Cildo Meireles expõe em SP

Na mostra Panorama da Arte Brasileira, que será inaugurada no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) no dia 16, o artista Cildo Meireles estará representado por uma obra baseada na figura da escada, um projeto que ele pensou há tempos e que em 2002 foi apresentado na Itália. No Panorama, sua instalação será formada por escadas que terão pouco mais de três metros de altura. Mas hoje, na exposição que ele inaugura na Galeria Luisa Strina, a figura da escada estará presente em 16 múltiplos de apenas 50 cm x 50 cm, como gravuras feitas em aço. Estará lá como o projeto do projeto. Suas etapas. A mostra Descalas é como um "aperitivo para a exposição no MAM", como diz Luisa Strina. Para Cildo, como uma espécie de documentação de um projeto. Uma obra-projeto do que vai ser exibido na 28.ª edição do Panorama da Arte Brasileira.Tudo começou com a obra Viagem ao Centro do Céu e da Terra, que Cildo Meireles montou em 2002 na cidade de Siena, na Toscana, Itália. Ao ar livre, foi erguida uma gigantesca escada com cerca de 40 metros de altura segurada por fios de aço. Era uma idéia antiga, como diz o artista, a de realizar uma "escada que desaparecesse no céu", como na história do João e o pé de feijão. Entretanto, uma utopia. Ele ainda queria que a enorme escada tivesse um balão em seu topo. Começou a pesquisar materiais que proporcionasse leveza à escada, mas não conseguiu. O jeito foi realizá-la com ferro mesmo, com 40 metros de altura e mais alguns metros debaixo da terra. Ao mesmo tempo, na mesma cidade de Siena, na Palazzo Delle Papesse, Cildo expôs 12 escadas com apenas 3 metros de altura, algumas delas, desconstruídas. Tudo isso foi a base do que expõe e vai expor agora no Brasil.Cildo Meireles. De segunda a sexta-feira, das 10 às 19 horas; sábado, das 10 às 17 horas. Galeria Luisa Strina. Rua Oscar Freire, 502, tel. 3088-2471. Até 14/11. Abertura hoje, às 19 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.