Cidades do interior vão reforçar segurança para a sua Virada

As prefeituras de Sorocaba e Campinas, duas das 28 cidades que terão shows, vão adotar medidas extras para evitar tumultos

José Maria Tomazela/ O Estado de S. Paulo, Sorocaba

18 de maio de 2014 | 22h20

Os incidentes e arrastões ocorridos durante a Virada Cultural de São Paulo levaram as prefeituras do interior que vão receber o evento na próxima semana a reforçar as medidas de segurança. As prefeituras de Sorocaba e Campinas, duas das 28 cidades que terão shows, informaram que vão adotar medidas extras para evitar tumultos.

A Virada Paulista ocorre em dois finais de semana. Em Sorocaba, shows de Arnaldo Antunes e Agnaldo Timóteo estão entre as principais atrações no próximo fim de semana. Foram destinados cinco palcos aos eventos e alguns deles devem reunir mais de dez mil pessoas.

Além de colocar ônibus extras durante nos horários dos eventos, a prefeitura colocará todo o efetivo da Guarda Civil Municipal e contará com o apoio da PM. Não haverá venda de bebidas nos locais da festa.

Campinas também anunciou reforço na segurança. O aparato será definido em reunião esta semana. A prefeitura de Piracicaba vai convocar os órgãos de segurança para reforçar o policiamento. Outras cidades, como Marília, vão controlar o acesso das pessoas aos locais de eventos. Em Presidente Prudente, alguns eventos, como o Baile do Simoninha e o show dos Raimundos, terão reforço de segurança privada.

Tudo o que sabemos sobre:
Virada CulturalVirada Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.