Cida Moreyra volta à Globo onze anos depois

Onze anos depois de ter participado, pela primeira vez, de uma produção da Globo, a cantora Cida Moreyra está de volta à emissora. Na novela Estrela-Guia, ela interpreta Castorina, a empregada que é o verdadeiro anjo da guarda de Tony, o personagem de Guilherme Fontes. Foi com o mesmo ator que Cida contracenou na minissérie Desejo. Coincidência? Nem tanto. Na verdade, o principal elo entre Cida e as duas produções é a diretora de ambas, Denise Saraceni. "Ela é minha fã como cantora e queria uma pessoa que cantasse na novela", explica Cida.Na história, quando Cristal (Sandy) vai morar com Tony, Castorina se encanta com a garota e passa a protegê-la contra as maldades da mãe dele (Carlota/Rosamaria Murtinho) e da namorada (Vanessa/Carolina Ferraz). Castorina passará por uma grande mudança com a chegada de Cristal. De uma pessoa careta, se tornará mais relaxada, a ponto de cantar mantras. "Acho que a Denise tem planos calhordas para mim com esse personagem", brinca a cantora, de 49 anos. "Devo cantar com Sandy."Castorina vai se encantar com Cristal aos poucos. Cida, porém, já foi conquistada por Sandy. Segundo ela, a estrelinha é "um docinho e tranqüila de se trabalhar". "Ela é profissionalíssima", afirma. Ao contrário de Sandy, porém, Cida não teve uma música sua incluída na trilha sonora da novela. Na sua opinião, esse é o preço que se paga por ser considerada uma artista cult, rótulo que, por sinal, ela não despreza. "Não estou na trilha porque sou vista como uma cantora comercialmente inviável", diz. "Mas adoro ser cult porque isso está relacionado com algo que se mantém dentro de um certo grau de qualidade."Apesar de fazer teatro, onde participa de óperas e musicais, Cida não se considera uma atriz. Ela disse que só atua quando pode se "colocar musicalmente". Cida até chegou a ser lembrada para participar de Laços de Família. Era para interpretar a cantora de ópera vizinha de Helena (Vera Fischer), mas não se animou com a personagem. "TV não é o meu forte", acredita. "Não sou uma atriz padrão de novelas até por causa do meu tipo físico."Disco - Enquanto grava, Cida escolhe o repertório para um novo CD. Está em dúvida entre modinhas do tempo do Brasil imperial e músicas do início do século 20. No segundo semestre, fará a opereta Os Sete Pecados Capitais para apresentar no Festival Internacional de Teatro, que acontece em outubro na Argentina. Em dezembro, segue para a Amazônia, onde filma Eclipse Solar, do diretor alemão Herbert Brödl, ao lado de Matheus Nachtergaele. "Na verdade, a novela é um relax", brinca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.