Ciclo discute importância do romance "Esaú e Jacó"

As estrelas, Dom Casmurro e Memórias Póstumas de Brás Cubas, continuam imbatíveis, mas Esaú e Jacó, penúltima obra escrita por Machado de Assis, oferece uma qualidade não tão transparente. "Enquanto as outras têm um maquinário evidente, essa obra exige uma apuração mais detalhada que, se bem executada, revela um Machado no auge do domínio de sua escrita", comenta Bruno Barretto Gomide, doutor em Teoria e História Literária pela Unicamp que comanda, a partir de hoje, duas mesas de especialistas que vão debater, no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro, justamente a importância do romance que completou cem anos em junho. Serão dois dias de discussões. Hoje, Gomide vai mediar o debate entre o poeta, tradutor e crítico literário Carlos Felipe Moisés com o doutor em Letras pela Universidade da Califórnia José Luiz Passos. E, amanhã, o encontro reúne o poeta Antônio Carlos Secchin (que toma posse na Academia Brasileira de Letras na próxima semana) e o professor de História do Brasil na Universidade de Chicago Dain Borges, sob a mediação de Francisco Foot Hardman. Nos dois dias, haverá também a leitura de trechos do livro, a cargo do ator Raul Serrador. "A intenção é contrariar alguns críticos que apontam Esaú e Jacó como uma obra representativa de uma fase em declínio do Machado", comenta Gomide. "Na verdade, trata-se de uma obra-prima de realismo lírico, com as tintas descritivas da própria vida da cidade, temperadas pela ousadia da construção do foco narrativo." O livro conta a história de dois irmãos gêmeos, Pedro e Paulo, que brigam desde o ventre materno. Unidos pelo amor à mãe e rivais pelo coração da jovem Flora, Pedro (de temperamento mais cauteloso, estudante de Direito) e Paulo (mais arrojado, estudante de Medicina) se põem em campos opostos inclusive na política. A simetria absoluta dos gêmeos e a contraposição única de seus temperamentos e opiniões são os elementos que constróem a narrativa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.