Christina Oiticica relê Botticelli

Uma exposição de arte moderna inspirada em Sandro Botticelli está em cartaz até 25 de novembro no Rio de Janeiro. Trata-se de A Casa do Tempo, de Christina Oiticica, que ocupa o Museu Histórico Nacional, no Centro. A artista traz ao Rio os trabalhos que fizeram sucesso em Paris, onde esteve por um mês no Centro Cultural Franco-Brasileiro. A Casa do Tempo, que é o nome de uma obra de Botticelli, faz releituras do pintor italiano para compor uma visão do universo feminino.Além de pinturas e esculturas, Christina apresenta objetos de arte, alguns em formato próximo da instalação. Ela tenta mesclar conchas, pérolas e areia com as cores mais presentes na obra de Botticelli - dourado, vermelho e tons pastéis. A intenção é se apropriar do renascentista italiano e fazer dele uma fonte para pesquisas particulares, em que a mulher desponta em meio a um ambiente cálido e íntimo.Christina Oiticica define a mostra usando conceitos tradicionais: "a exposição leva o espectador de volta para sua casa interior e ao infinito". Com essa postura, indica que a arte contemporânea não pode prescindir da história da arte. É uma pista para se entender por que buscar em Botticelli a inspiração para identificar a mulher moderna. O autor de O Nascimento de Vênus freqüentemente buscava a mulher em suas imagens, representando-as sempre maternais e complacentes, fossem sacras ou profanas.A Casa do Tempo - Museu Histórico Nacional. Praça Marechal Âncora s/nº. De terça a sexta de 10h às 17:30h. Fins de semana e feriados de 14h às 18h. Preço: R$ 4,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.