Christie's prevê recorde em leilão com quadro de Lucian Freud

Casa de leilões estima que 'Benefits Supervisor Sleeping' será vendida por entre R$ 42, 2 e R$ 59 milhões

Mike Collett-White, da Reuters,

11 de abril de 2008 | 15h58

A casa Christie's vai oferecer em leilão em Nova York, em maio, uma grande tela do pintor britânico Lucian Freud e prevê que a obra seja a mais cara de um artista vivo já vendida em leilão. Pintado em 1995, Benefits Supervisor Sleeping é um retrato em tamanho natural de uma gorducha funcionária londrina, Sue Tilley, dormindo nua num sofá velho. A Christie's estima que a tela será vendida por entre US$ 25 e US$ 35 milhões (cerca de R$ 42, 2 e R$ 59 milhões), superando o recorde atual para uma obra leiloada de artista vivo, que é de Jeff Koons, cuja obra Hanging Heart (Magenta/Gold) foi arrematada por US$ 23,6 milhões (R$ 39,8 milhões)em novembro passado em Nova York. "Esta tela, que será posta em leilão pela primeira vez, já foi exibida em várias grandes exposições de Freud", disse Pilar Ordovas, diretora de arte contemporânea e do pós-guerra da Christie's em Londres. "E a previsão é que alcance um novo recorde em leilão mundial para um trabalho de um artista vivo", disse. A tela irá a leilão em 13 de maio. Nesta sexta, 11, e em 14 e 15 de abril, a Christie's vai colocá-la em exposição pública em Londres. O recorde atual de pinturas de Lucian Freud, de 85 anos, em leilões, é de US$ 19,4 milhões (R$ 32,7 milhões), alcançados em novembro de 2007.

Tudo o que sabemos sobre:
Lucian FreudChristie's

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.