Christie's leva Rembrandt a leilão e espera US$ 41 mi

A casa Christie's levará a leilão em dezembro uma "obra-prima" do mestre holandês Rembrandt, pela qual espera conseguir até 25 milhões de libras (41 milhões de dólares), um recorde para esse artista do século 17.

MIKE COLLETT-WHITE, REUTERS

18 de setembro de 2009 | 09h52

O "Retrato de um Homem, a Meia-Distância, com as Mãos na Cintura", foi pintado em 1658 e não era visto em público há quase 40 anos.

Ele foi a leilão pela última vez em 1930, quando foi vendido por 18,5 mil libras (quase 6 milhões de libras, pelos valores atuais).

"Esperamos dar as boas-vindas a colecionadores internacionais e instituições de todo o mundo para aquilo que será um leilão que servirá de marco na história do mercado europeu de artes, em 8 de dezembro, na Christie's de Londres", disse Richard Knight, codiretor da casa para mestres clássicos e arte do século 19.

Com uma pré-venda estimada em 18-25 milhões de libras, essa é uma das obras mais valiosas a serem leiloadas nos últimos anos, o que servirá como barômetros para a força do mercado de arte, abalado pela recente crise financeira.

A tela será exibida ao público entre os dias 4 e 8 de dezembro.

Tudo o que sabemos sobre:
ARTECHRSTIEREMBRANDT*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.