Choro e Jazz com o pé na areia

Evento em Jericoacoara cresce na segunda edição com oficinas e shows de Hermeto, Joyce, Galliano, Dori

Lauro Lisboa Garcia, O Estado de S.Paulo

29 de novembro de 2010 | 00h00

A temporada dos festivais e de grandes atrações internacionais em estádios terminou em São Paulo, mas a festa da música continua em outras partes do Brasil. Uma delas começa amanhã no litoral do Ceará: é o segundo Festival Choro Jazz Jericoacoara. Um evento como este, além de celebrar a união de dois gêneros sofisticados de música instrumental, tem o ambiente como atração especial.

 

Turistas, moradores e comerciantes de Jericoacoara festejaram a iniciativa de Capucho (apelido do produtor Antonio Ivan Santos da Silva), no ano passado e terminaram todos fazendo um grande carnaval na areia, no encerramento, com a apresentação da sensacional Spok Frevo Orquestra, de Pernambuco. Este ano, Capucho quer repetir o feito com Hermeto Pascoal. "Por isso o deixei para se apresentar por último", diz o produtor, direto das areias de Jeri.

 

Com shows na praça principal do vilarejo e oficinas em mais ambientes do que no ano passado, a segunda edição do Choro Jazz Jericoacoara recebe esta semana, além de Hermeto, outros astros de alcance internacional, como o acordeonista francês Richard Galliano, a cantora e compositora carioca Joyce Moreno, o violonista gaúcho Yamandú Costa e o compositor carioca Dori Caymmi. Vai todo mundo sair de ônibus de Fortaleza e pegar a jardineira de Jijoca a Jeri, o que já foi uma tremenda farra no ano passado.

 

Na abertura duas bandas paulistas, Moderna Tradição de Banda Mantiqueira. Se no ano passado o público se surpreendeu e se emocionou com a performance dos colombianos Palos y Cuerdas, este ano a América Latina vai ser representada pela dupla argentina Rudy y Nini Flores, com participação do gaúcho Luiz Carlos Borges. "O festival já nasceu grande", reafirma Capucho. "E depois do primeiro as pessoas viram que era uma coisa séria, que a gente não estava brincando."

 

De volta. Outras feras, que tocaram em dezembro de 2009 voltam lá para dar oficinas, como Maurício Carrilho, Arismar do Espírito Santo e Alessandro Penezzi. Completam o elenco André Marques, Celso Viáfora, Marcelo Bernardes, Pedro Aragão, Toninho Carrasqueira, Cleber Almeida e Marcio Bahia. "Este ano as oficinas vão ser em vários lugares diferentes: na casa de um pescador, em pousadas, que abriram espaços maravilhosos para nós, no Conselho Comunitário, no Centro de Artesanato."

 

Se no ano passado, as atividades ganharam um mascote, Eriston Matos, de 12 anos, que surpreendeu a todos por suas habilidades na guitarra, este ano vem até um músico americano de São Francisco, fruto do intercâmbio do Choro Jazz Jericoacoara com o Festival Brazil Camp, da Califórnia.

 

PROGRAMAÇÃO

Amanhã

Moderna Tradição e Banda Mantiqueira

 

Quarta

Trio Curupira e Manassés

 

Quinta

Richard Galliano e Rudy y Nini Flores, part. Luiz Carlos Borges

 

Sexta

Dori Caymmi e Renato Braz, Joyce Moreno e Theo de Barros

 

Sábado

Yamandú Costa e Hermeto Pascoal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.