Choque de civilizações

Vênus e Saturno em oposição, Marte e Júpiter em conjunção; Lua míngua em Áries

Oscar Quiroga, O Estado de S.Paulo

30 Abril 2011 | 00h00

Apesar de ser considerado inadequado dizer com todas as letras que o que acontece hoje em dia é um choque de civilizações, senão formos sinceros, nunca saberemos o que fazer e nos perderemos em dilemas inúteis, como o de achar que o pacifismo seria possível nesta Terra. A guerra nunca deve ser a primeira opção, porém, quando nada do que se faz em nome da harmonia e da justiça encontra proteção e incentivo no mundo, então se deve empreender a luta fazendo uso de todas as armas disponíveis. Abster-se de lutar é a melhor forma de fortalecer o avanço da tirania que não cavalga mais com chifres e rabo, mas sugerindo com palavras sedutoras que o feio seja belo, que o bom seja perverso ou que a verdade seja questionável.

ÁRIES 21-3 a 20-4

Um ato de vontade faz surgir o evento impossível com toda sua graça. Milagres não acontecem por mera coincidência, sempre um ato de vontade com cara de insensato faz surgir luz infinita da chama de uma vela.

TOURO 21-4 a 20-5

Conhecerá o momento espiritual quando sua luta interior esteja fielmente refletida na sua luta diária no mundo. Somente esse momento vale tudo, quando a vida segue o seu curso e nós somos transparentes e conscientes.

GÊMEOS 21-5 a 20-6

A história é o que nós, humanos, vamos fazendo entre um evento impossível e outro, quando vêm até nós os mensageiros do Altíssimo a ensinar como proteger aquilo que nos protege e brinda com a Vida de nossas vidas.

CÂNCER 21-6 a 21-7

Momentos críticos merecem truques que de outra forma você não desempenharia. É importante adequar-se às circunstâncias, porém mais importante ainda é você continuar sendo o mais íntimo do coração por meio delas.

LEÃO 22-7 a 22-8

A resistência de levar à prática o que seria o melhor apenas resulta em maiores complicações. Nada no mundo humano está acima da regra básica do jogo, o livre-arbítrio. O que você vive é o que você decide viver.

VIRGEM 23-8 a 22-9

Decisões importantes nunca devem ser tomadas no calor da discordância, é sábio aguardar que

a poeira abaixe para ter maior clareza no proceder. Sem isso, o que pareceria solução se transformaria em problema.

LIBRA 23-9 a 22-10

Todos querem tanto, todos contam com um planeta de recursos infinitos e não é assim. A regra do jogo é livre-arbítrio, mas existe também um círculo infranqueável além do qual nosso livre-arbítrio não alcança.

ESCORPIÃO 23-10 a 21-11

Você não é produto do meio em que você vive, você é uma presença geradora de influência que intervém constantemente nesse meio ambiente social e natural. Nós, humanos, somos o que somos enquanto o decidimos ser.

SAGITÁRIO 22-11 a 21-12

Melhor fazer acontecer do que ficar esperando acontecer. Porém, cada atitude multiplica enormemente a complexidade de tudo. Complicado seguir em frente, complicado deter o movimento, complicado voltar atrás.

CAPRICÓRNIO 22-12 a 20-1

Viver poderia ser uma experiência simples, mas as pessoas a complicam. Levando-se em conta que nós também somos pessoas, isso significa que reconhecemos quanto nossas mentes complicam o que seria simples.

AQUÁRIO 21-1 a 19-2

Continuar em atividade é uma rara forma de não fazer nada, assim de estranhas estão as coisas. É que enquanto o cumprimento de obrigações consome mais tempo, a experiência alegre de viver míngua e desaparece.

PEIXES 20-2 a 20-3

O suspense é tão longo que nem mais merece chamar-se suspense, se converteu numa longa cadeia de repetições que sustenta o que poderia acontecer, mas nada acontece. Atue, intervenha na vida como protagonista dela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.