Imagem Luis Fernando Verissimo
Colunista
Luis Fernando Verissimo
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Chocolate

Quanta gente sabe que o chocolate foi levado da América para a Europa no século 16 e, durante muito tempo, foi considerado um afrodisíaco?

Luis Fernando Verissimo, O Estado de S.Paulo

09 de julho de 2020 | 03h00

Na terça-feira, dia 7/7, foi o Dia Mundial do Chocolate. O Brasil é o sétimo produtor mundial de chocolate. Você sabia disso? Você leu em alguma página da nossa imprensa comuno-sensacionalista que o Brasil é o sétimo produtor mundial de chocolate? Viu em alguma manchete fake de jornal ou reportagem tendenciosa de TV? Não viu. Provavelmente viu outro ataque ao presidente Bolsonaro e seus filhos, mas nada sobre chocolate. Viu outra aborrecida estatística sobre os mortos nesta tal de pandemia, que ninguém está acreditando muito, mas nada sobre chocolate. Viu o destaque que dão a bobagens como a demora do presidente em nomear um ministro da Saúde, como se todo mundo não entendesse que a pressa é inimiga da perfeição. Mas nada de chocolate.

A imprensa poderia se redimir da sua parcialidade desonesta se fizesse alguma alusão à data, como mostrar o presidente tomando um chocolate quente, depois passando a mão pela boca e fazendo “aah”. Não faltariam curiosidades sobre chocolate a serem exploradas, nem que fosse só para a imprensa mudar de assunto. Quanta gente sabe que o chocolate foi levado da América para a Europa no século 16 e, durante muito tempo, foi considerado um afrodisíaco? Ou a importância do cultivo do cacau na economia da Bahia em geral e na literatura do Jorge Amado em particular? Daria para encher edições inteiras de jornais e revistas que hoje só desperdiçam espaço com críticas ao governo, com histórias e receitas de chocolate.

Mas não, o Dia Mundial do Chocolate passou em branco. Nossa imprensa parcial e desonesta perdeu a oportunidade de criar um clima favorável ao governo, portanto de paz, no País – mesmo por apenas um dia. Somos um dos maiores produtores de chocolate do mundo, gente! Temos do que nos orgulhar, apesar da imprensa dizer que não. Há razão para o otimismo, apesar da realidade insistir que não há. Concentre-se no chocolate e esqueça a realidade.

Tudo o que sabemos sobre:
Luis Fernando Verissimo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.