Chimpanzé é destaque da Bienal de Veneza

A performance Spelling U-T-O-P-I-A ("Soletrando Utopia") transformou-se em hit na Bienal de Veneza 2003, segundo o jornal inglês The Guardian. A criação de Ingar Dragset e Michael Elmgreen apresenta uma fêmea de chimpanzé tentando montar a palavra "Utopia" a partir de letras inscritas em grandes bloco.Em sua primeira tentativa, a chimpanzé Lala quase formou "Utopia". Depois, fez "T-I-P", "T-I-T" e "O-U-T" (fora). Em seguida, teve um acesso de mau humor e o show acabou. "Não se deve brincar com ela. É uma verdadeira diva", disse Elmgreen. "Chimpanzés são muito, muito fortes. Se provocados, podem matar um homem." Lala, que também já foi estrela de cinema (fez Bongo Bongo), ficou dois dias em cartaz em Veneza e voltou para sua casa, em Roma.A 50.ª Bienal de Veneza começou oficialmente no sábado e vai até 2 de novembro, sob o título "Sonho e Conflito: A Ditadura do Espectador". Este ano, a presença brasileira é das mais numerosas dos últimos anos, com obras de Rivane Neuenschwander, Alexandre da Cunha, Cildo Meireles, Fernanda Gomes, Hélio Oiticica, Marepe, Beatriz Milhazes e Rosângela Rennó.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.