Chicago, na TV Paga, salva o dia

Detroit, A Cidade do Rock

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2010 | 00h00

14H15 NO SBT

(Detroit Rock City). EUA, 1999. Direção de Adam Rifkin, com Edward Furlong, Giuseppe Andrews, James Debello. Sam Huntington.

Quatro garotos de Detroit, tietes do Kiss, preparam-se para realizar um sonho, assistindo ao concerto da banda na cidade, em 1978. Mas a mãe de um deles, convencida de que o "beijo" (kiss) é do Diabo, queima os ingressos. Começa então a odisséia dos garotos para poder assistir ao show. A ideia é interessante e faz lembrar o divertido Febre da Juventude, de Robert Zemeckis, sobre um grupo de adolescentes que tenta assistir a um show dos Beatles. Boa diversão. Reprise, colorido, 95 min.

Nem Que a Vaca Tussa

16H05 NA GLOBO

(Home On The Range). EUA, 2004. Direção de Will Finn e John Sanford.

A fazenda Caminho do Paraíso está em pânico, pois uma ação de despejo ameaça acabar com o local. Temendo ir para o matadouro, os animais da fazenda querem ajudar a dona a conseguir a quantia necessária para pagar a hipoteca. Eles decidem capturar um perigoso bandido e ficar com a grande recompensa oferecida por ele. Animação divertida, que só perde em comparação com outras (como A Era do Gelo), mais bem cuidadas. Mesmo assim, vale arriscar. Reprise, colorido, 76 min.

Robocop 2

22H15 NO SBT

(Robocop 2). EUA, 1990. Direção de Irwin Kershner, com Peter Weller, Nancy Allen, Dan O"Herlihy, Belinda Bauer.

A volta do policial-robô, agora enfrentando uma gangue de traficantes de drogas. Ao mesmo tempo, o império corporativo que o criou está lançando um androide aperfeiçoado, o que torna necessária a eliminação do robocop. Continuação sem graça de um grande filme, que foi dirigido pelo holandês Paul Verhoeven. Ele não apenas construiu eficientes cenas de ação como revelava sua ironia, principalmente ao satirizar os comerciais de televisão. Além de momentos de fina emoção, Verhoeven também não subestimava as relações humanas. Nessa continuação, apesar de um diretor com boa mão (O Império Contra-Ataca ainda é o melhor exemplar da saga Guerra nas Estrelas), o problema é o excesso de violência gratuita e a falta de humor, o que sobrava no outro. Perda de tempo. Reprise, colorido, 117 min.

Intercine

2 H NA GLOBO

A emissora exibe o preferido do público entre Rajada de Fogo, de Dwight H. Little, com Brandon Lee, Powers Boothe, Nick Mancuso, sobre um jovem estudante pacifista que, em Chicago, é convencido por um policial a prestar depoimento contra membros da máfia oriental que domina a cidade. Logo descobre que seu ato colocou sua vida em perigo e é obrigado a usar todos os seus conhecimentos de artes marciais para sobreviver. Trama protagonizada pelo filho do lendário Bruce Lee, em seu penúltimo filme. Brandon morreria no ano seguinte, em um acidente, durante as filmagens de O Corvo; e Areias Brancas, de Roger Donaldson, com Willem Dafoe, Mary Elizabeth Mastrantonio, Mickey Rourke, Samuel L Jackson, sobre um homem que é encontrado morto segurando um revólver, em uma zona deserta do Novo México. Perto do corpo, foi encontrada uma maleta com meio milhão de dólares. Um xerife assume a identidade do morto e passa a fazer contato com as pessoas com quem tinha ligações.

Amanhã

A Globo exibe amanhã, no Intercine, o preferido do público entre Armadilha Internacional, de John Mackenzie, com Michael Keaton, Michael Caine, sobre um banqueiro americano que vai à Riviera francesa investigar suspeita de lavagem de dinheiro de uma produtora de cinema e é apresentado a famoso ator, ignorando estar sendo vítima de armadilha que colocara sua vida em risco. Elenco é garantia de qualidade (Inglaterra/França, 2001, fone 0800-709011); e Seu Amor, Meu Destino, de Mark Piznarski, com Chris Klein, Josh Hartnett, Bruce Greenwood, sobre um rapaz milionário e mimado que tem problemas com a polícia. Ele logo acaba condenado a prestar serviços comunitários em uma pequena cidade do interior. Hospedado na casa de uma família local, ele conhece a namorada do filho de seus anfitriões, criando um triângulo amoroso. Humor despretensioso (EUA, 2000, fone 0800-709012).

TV PAGA

Chicago

19H55 NO CINEMAX

(Chicago). EUA, 2002. Direção de Rob Marshall, com Renée Zellweger, Catherine Zeta-Jones, Richard Gere, Queen Latifah, John C. Reilly, Lucy Liu.

Grande vencedor dos Oscars de 2002, faturando os de melhor filme, atriz coadjuvante (Catherine Zeta-Jones), direção de arte, figurinos, edição e som -, mas não do de direção, que, naquele ano, foi para o Roman Polanski de O Pianista -, o musical de Rob Marshall baseia-se no show que Bob Fosse criou na Broadway com John Kander e Fred Ebb e que já era, por sua vez, adaptado de Pernas Provocantes, de William Wellman, de 1942. Na Chicago dos gângsteres, Roxie Hart mata o amante e contrata advogado esperto para defendê-la, terminando por enganar o marido e virar estrela da mídia. Números musicais empolgantes, mantendo o rigor da coreografia criada por Fosse, são uma atração mesmo para quem não gosta muito do gênero. Reprise, colorido, 113 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.