Arquivo/AP
Arquivo/AP

Charlie Sheen se internou em clínica após apelos do pai

Produtores de 'Two and a Half Men' também pressionaram o ator, afirma 'The Sun'

Estadão.com.br

30 de janeiro de 2011 | 15h37

O ator Charlie Sheen, que se internou em uma clínica de reabilitação após uma suposta festa de 36 horas, teve que fazê-lo mediante os apelos do pai, o ator Martin Sheen e dos produtores do canal NBC. A emissora exibe a série Two And A Half Men, na qual é o astro.

Sheen deu entrada no hospital na quinta-feira, com a desculpa de ter "rido demais" durante uma festa que durou 26 horas, regada a álcool e drogas. O problemático astro alegou que teve problemas com uma hérnia e teve que receber atendimento médico.

Segundo o tabloide britânico The Sun, Sheen abusou das drogas e foi obrigado a se internar. Ele teria ficado acordado de segunda a quinta-feira, reunido com um grupo de cinco atrizes pornôs em sua mansão em Los Angeles.

O ator, de 45 anos, recebe perto de US$ 2 milhões por episódio de Two And a Half Men, assistida por 15 milhões de espectadores nos EUA semanalmente. As gravações do programa estão suspensas enquanto Sheen estiver em tratamento.

Tudo o que sabemos sobre:
Charlie Sheencelebridades

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.