AP
AP

Charlie Sheen pegou US$ 10 milhões emprestado da Warner, diz site

Para pagar a dívida, Sheen deduziria US$ 769,230 do valor de cada episódio

Estadão.com.br,

17 de maio de 2011 | 17h20

Charlie Sheen pegou US$ 10 milhões emprestados da Warner Bross na última temporada de Two and a Half Men, diz o site TMZ. De acordo com o veículo, o contrato da sétima temporada da série, datado em 17 de maio de 2010, exigia que a emissora desse US$ 10 milhões ao ator. Ele, no entanto, seria obrigado a ressarcir o valor durante os 13 primeiros episódios da série.

Veja também:

linkCharlie Sheen elogia Ashton Kutcher e alfineta Chuck Lorre

linkCharlie Sheen lança música com Snoop Dog

Para pagar a dívida, Sheen deduziria  US$ 769,230.77 do valor de cada episódio. O ator, que acabou sendo demitido no 16°episódio, após insultar o criador e produtor executivo de série, Chuck Lorrel, recebia US$ 1,25 milhão por cada uma das gravações. Os juros seriam descontados do salário relativo ao 14º episódio.

Ainda segundo o TMZ, em 2003, na primeira temporada de Two and a Half Men, Sheen ganhava em torno de US$ 160 mil por episódio e teria direito a 4% de aumento por temporada. No fim das contas, o contrato foi renegociado.

Na semana passada, a rede CBS e a Warner Bros confirmaram a escalação de Ashton Kutcher para substituir Charlie Sheen na série. O acordo foi fechado depois de algumas especulações em torno do britânico Hugh Grant.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.