Reuters
Reuters

Charlie Sheen diz que sua vida está 'mais calma'

Em entrevista a um programa de televisão, o ator confessou que 'por não conseguir apagar o incêndio, se viu obrigado a continuar alimentando-o'

PIYA SINHA-ROY, REUTERS

14 de setembro de 2011 | 17h33

LOS ANGELES (Reuters) - Charlie Sheen disse ao programa Today, da emissora norte-americana NBC, que sua vida está "bem mais calma agora", depois de um ano turbulento.

 

O ator de 47 anos falou sobre o frenesi midiático em torno do seu comportamento errático dos últimos meses, resultado dos seus atritos com executivos da CBS e da Warner Bros., que o levaram a ser demitido da série Two and a Half Men.

"Não sei realmente o que aconteceu. Foi uma dessas coisas onde os planetas estavam alinhados, perfeita ou imperfeitamente. Eu disse algumas coisas e aí a coisa pegou tamanha dimensão globalmente e instantaneamente que eu não consegui apagar o incêndio. Eu precisei continuar alimentando-o", disse Sheen na entrevista que vai ao ar na sexta-feira.

Sheen chegou a ser o ator mais bem pago da TV dos EUA com seu personagem mulherengo em Two and a Half Men, Charlie Harper.

 

Ao proferir insultos públicos contra Chuck Lorre, criador da série cômica de maior audiência no país, acabou prejudicando sua carreira. 

Em 2009 e 2010, ele já havia se envolvido em vários incidentes que lhe causaram transtornos judiciais e o levaram a programas para dependentes de álcool e drogas.

Tudo o que sabemos sobre:
GENTESHEENCALMO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.