Chanel, Lacroix e Valentino desfilam em Paris

Paris dita a moda para a temporada outono-inverno 2005-2006, com os desfiles que ocorrem até o dia 8 de julho. A coleção da Chanel apresentada hoje por Karl Lagerfeld foi certamente um dos pontos altos da temporada e contou com a presença da atriz Gwyneth Paltrow na platéia. Christian Lacroix também levou sua coleção hoje à passarela e Valentino fez ontem um desfile clássico e discreto de sua coleção.Entre os desfiles mais aguardados nas passarelas parisienses estão ainda os de Jean-Paul Gaultier e Givenchy. A maior expectativa é para a coleção da Givanchy, que não participou dos últimos desfiles por não encontrar sucessor para seu estilista britânico Julian Macdonald. A nova coleção da maison, fundada em 1952, é assinada agora pelo jovem estilista italiano Riccardo Tisci, de 30 anos, pouco conhecido no mundo da moda e formado pela prestigiosa Saint-Martin School of Arts de Londres, e que aposta em "modelos muito belas", mais do que numa moda de tendência.Chanel é uma marca que sempre cultivou o segredo e seu estilista Karl Lagerfeld se inspirou na cultura da casa em seu desfile de alta costura para a temporada outono-inverno 2005-06, em que o luxo se mostra mais discretamente.O desfile de hoje foi feito em duas etapas. Primeiro, um exército de modelos em fila indiana, todas com paletós negros longos e curtos, de tafetá de lã, bordados com plumas e lantejoulas ajustados e amplos.Quando todas estavam instaladas na passarela, em forma de caracol, abriram os casacos para mostrar os vestidos e começou o desfile propriamente dito.Na platéia, a atriz Gwyneth Paltrow que disse à France Press que Lagerfeld é "um verdadeiro gênio".O luxo se revela no forro dos casacos, harmonizados com os vestidos. Nos forros reside parte do segredo da coleção de Lagerfeld, cuja matéria prima, cores e bordados refletem integralmente os vestidos e modelos escondidos em seu interior. Um casaco de tweed preto oculta um forro e um vestido tomara-que-caia totalmente bordado com lantejoulas que imitam um tweed preto-e-branco.Os rosas lisos da versão 2005 do tradicional traje de jaqueta Chanel de tweed eram idênticos aos do forro dos casacos e impermeáveis que os acompanhava em toda discrição.Para as grandes festas, vestidos até os joelhos ou longos, com reminiscências art déco, bordados de prata ou lantejoulas e pedras brancas e pretas sobre figuras retilíneas. Penteados e maquiagem foram mais do que nunca essenciais. Odile Gilbert criou um penteado com volume despenteado no alto da cabeça, adornado com pequenos laços pretos. A maquiagem, com pequenas pedras colocadas sobre as pálpebras, para recordar os bordados de luxo e lantejoulas e dar aos olhos um resplendor especial, apesar de talvez pouco cômodo.O genial estilista septuagenário que idealizou este look impecável, estava visivelmente emocionado quando saiu em busca de sua "noiva" para saudar o público.O desfile da grife Christian Lacroix foi muito aplaudido hoje em Paris. A maison renovou recentemente seu contrato com o grupo norte-americano Falic, nova proprietária da marca, apresentando uma moda com maior liberdade de criação, com uma de suas coleções mais luxuosas e grandiosas.A coleção começa por revelar a roupa de Lacroix como uma pintura. Vestidos de seda estampados com pinturas abstratas ou em estilo floral foram exibidos sob casacos bordados. Os vestidos drapeados com cortes diagonais em organdi lembram o estilo das roupas das dançarinas de tango. Lacroix usa também o tule criando uma sobreposição de cores nos vestidos, numa coleção suntuosa e opulenta. Um vestido de jérsei cinza de comprimento mediano com um detalhe em prateado em veludo preto na barra, combinado com um casaco de pele de raposa foi um sucesso."As roupas deles parecem flutuar pela passarela", disse Kal Ruttenstein, vice-presidente da loja de departamentos Bloomingdales, de Nova York. "Haverá muitas mulheres bonitas em todo o mundo que ficarão felizes por serem vestidas por ele". Mulheres pagam milhares de dólares por um modelo de alta-costura que leva horas para ser criado. Os convidados aplaudiram quando a modelo final atravessou a passarela em um vestido de noiva em organza verde. Lacroix agradeceu ao final e a platéia jogou flores brancas sobre ele.Valentino, que realizou seu desfile ontem à noite, optou por uma coleção exclusivamente dedicada aos vestidos de noite, o que evoca "a legenda" da grife, disse o estilista. Uma arte em bordados que aparecem em saias, boleros e vestidos longos, dando às vezes um ar de traje de toureiro. Os vestidos adquirem relevo graças a flores de guipure e de cintos sobrepostos em telas. Os laços são o destaque da coleção.

Agencia Estado,

07 de julho de 2005 | 17h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.