Francois Mori
Francois Mori

Chanel desfila em Paris coleção inspirada na Grécia Antiga

Karl Lagerfeld traz frescor às peças clássicas com materiais leves, cores acesas e detalhes ricos em apresentação no Grand Palais

Maria Rita Alonso, O Estado de S. Paulo

03 Maio 2017 | 21h02

PARIS - Clássicos são eternos. E, às vezes, justamente, porque não envelhecem nunca, são modernos. Foi nessa vicissitude da moda que se apoiou o estilista Karl Lagerfeld para criar a nova coleção Cruise da Chanel, desfilada na quarta, 3, em Paris. A inspiração veio da Grécia Antiga e o tema, ‘A modernidade da Antiguidade’, já esclarecia de cara a contradição. O tempinho cinza, com chuva fina, também contrastava com a cenografia radiante que havia sido montada em uma ala do Grand Palais para o desfile. Era impossível não entrar no clima. As colunas gregas reproduziam o templo de Poseidon, as pedras calcárias pareciam de verdade e os fachos de luz posicionados sobre a passarela eram tão intensos que esquentavam o ambiente.

Então, vieram as modelos. Tweeds que fazem a fama da marca francesa ganharam fios dourados em jaquetas e conjuntos esculpidos com respeito total à simetria. Braceletes enrolados nos braços, coroas douradas de flores e gladiadoras com salto em forma de coluna jônica reforçavam a temática. O fato dessas gladiadoras terem cores fortes e improváveis (como verde e amarelo) davam uma graça inesperada ao look. “Antígona? Ela se foi! Essa coleção não é sobre um país. A realidade não me interessa. Eu uso só o que gosto”, afirma Lagerfeld.

Em alguns momentos, sentia-se uma inclinação meio hippie nas criações. Pantalonas e vestidos-coluna com estampas geométricas ou florais foram pontos altos do show. A maquiagem com olhos bem marcados estava bonita e adequada, o cabelo meio preso, bem natural, também. Os vestidos leves e vaporosos, com estampas de folhas de louro, remetiam a dias quentes de verão. Essa linha Cruise de resort é lançada justamente para oferecer um guarda-roupa de férias. Ela começou a ser apresentada meses antes do verão europeu, como uma pré-coleção, e acabou ganhando força comercial. O show aconteceu em dois momentos, às 12h30 e às 18h30, com um público estrelado na fila A. O diretor de cinema Pedro Almodóvar marcou presença, assim como a atriz Keira Knightley. Nos últimos anos, Lagerfeld fez desfiles monumentais em países como Cuba, Dubai e Coreia do Sul para apresentar sua linha Cruise.

Desta vez, anunciou que ficaria em Paris para dar suporte à cidade diante da ameaça terrorista. “Paris é o centro da moda mundial e nós queremos apoiá-la nesse momento”, disse o presidente de moda da Chanel, Bruno Pavlovsky. Ele também revelou que a grife está contribuindo com a reforma do Museu Galliera, que abrigará em 2019 o acervo permanente de Gabrielle Chanel na capital francesa. Très bien!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.