Cesar Maia aceita as críticas da Fundação Guggenheim

O prefeito do Rio, Cesar Maia, aceitou hoje as críticas dopresidente da Fundação Salomon Guggenheim, Thomas Krens, de que acidade fez um mau trabalho de comunicação sobre os benefícios deabrigar uma filial do museu Guggenheim. Krens disse da BBC Brasil não acreditar que o governo municipal consiga derrubar na Justiça a liminar que invalida o contrato entre a prefeitura e a fundação e anunciou estar em busca de outro local da América do Sul.Maia argumentou que não poderia gastar dinheiro público fazendopropaganda do Guggenheim no Rio sem ter absoluta garantia de que aconstrução seria possível. "Não posso investir dinheiro da prefeiturasem que todos os elementos de segurança jurídica estejam equacionados.Não é justo, como há opositores, que o dinheiro do povo seja gasto empublicidade. Vamos gastar o dinheiro do povo na construção domuseu-ícone para a América do Sul. Acho que o convencimento virá agolpes de razão e não golpes de publicidade", declarou.Krans, segundo o prefeito, disse que vai buscar uma alternativa ao Riosomente se a Justiça inviabilizar definitivamente a idéia de construçãodo Guggenheim, mas lembrou que continuará recorrendo para derrubar aliminar decorrente da ação popular do vereador Eliomar Coelho (PT). Asestimativas de investimento no museu são de US$ 190 milhões em obras elicenciamento, além de US$ 1 milhão por ano para compra de acervo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.