Cerca de 2,5 mil pessoas no velório de Amado

Cerca de 2,5 mil pessoas passaram, até as 10 horas da manhã de hoje, diante do corpo do escritor. Jorge Amado, que está sendo velado no Palácio da Aclamação, em Salvador, na Bahia. Uma chuva fina cai sobre a cidade. Conforme a notícia corre pelas ruas, gente de todo tipo se desloca até o palácio, alguns carregando cartazes com homenagens ao escritor e muitos levando flores. Grupos de colegiais uniformizados também passam pelo féretro. "Jorge Amado redescobriu a Bahia e a lançou para o mundo contemporâneo", lembrou o artista plástico e amigo do escritor, Mário Cravo. "O povo baiano reconhece esta história. " O ex-governador João Duval, que colocou o nome do escritor em uma das principais avenidas da cidade e inaugurou a Fundação Casa de Jorge Amado, uma das principais atrações do Pelourinho, afirmou que o nome do escritor "está no cotidiano da cidade." "A Bahia se tornou internacional com Jorge Amado" disse ele. Algumas pessoas tentam ampliar a conotação das homenagens a Jorge Amado. "A Bahia vive um momento de ataques e há um forte sentimento da população em defesa da nossa cultura" afirmou a atriz Regina Dourado.

Agencia Estado,

07 de agosto de 2001 | 12h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.