Centro Universitário Maria Antonia abre cinco mostras

Serão abertas hoje, no Centro Universitário Maria Antonia, cinco exposições, tornando o endereço indispensável nas próximas semanas para quem tem interesse pelas artes. As mostras não compõem um panorama único, mas apontam em diferentes direções, criando um painel amplo, que mescla desde a fotografia documental de Claude Lévi-Strauss - as imagens de São Paulo na década de 30 são do Instituto Moreira Salles e fazem parte das celebrações dos 70 anos da USP - a uma interessante mostra histórica sobre o trabalho desenvolvido na década de 50 na fábrica de móveis Unilabor. Como se tornou habitual nessa instituição ligada à pesquisa e reflexão universitária, também há espaço para a jovem produção contemporânea brasileira, ou melhor, carioca. Afinal, vêm do Rio os três artistas representados nesse ciclo de novembro: Fernanda Gomes, Ricardo Coimbra e Amália Giacomini. No grande saguão do segundo andar, Coimbra exibe duas peças inéditas: Veículo para Todos os Pisos e uma maquete de parede. Vem da arquitetura a referência básica de Amália, formada pela FAU/USP e que expõe no Maria Antonia outra obra da série de manipulação das relações espaciais a partir da construção e deformação de uma trama de linhas feitas de elástico. Os elásticos são tão finos que se tornam quase imperceptíveis ao primeiro olhar. No terceiro andar, dividindo o espaço com as mostras ditas históricas, está Fernanda Gomes. A partir de elementos de extrema simplicidade e ao mesmo tempo de grande densidade de significados ela repotencializa as tensões e a história que permeia o Centro Maria Antonia, todo o passado de luta e opressão ligado ao período da ditadura militar. Também serão lançados dois livros: Unilabor: Desenho Industrial, Arte Moderna e Autogestão Operária, de Mauro Claro, e Eduardo Coimbra, com uma análise da produção do artista carioca.Unilabor. Fotografias de Lévi-Strauss, Fernanda Gomes, Eduardo Coimbra e Amália Giacomini - Centro Universitário Maria Antonia. Rua Maria Antonia, 294, Centro, 3237-1815. 12h/21h (sáb. dom. e fer., 10h/18h). Grátis. Até 28/11. Abertura hoje às 20 horas

Agencia Estado,

21 de outubro de 2004 | 10h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.