Centro de Londres vira galeria de arte a céu aberto

National Gallery espalha cópias de importantes obras pelas ruas da cidade

Agencia Estado

14 Junho 2007 | 18h00

O centro de Londres se tornou uma enorme galeria de arte a céu aberto nesta terça-feira, 12, quando 30 reproduções de pinturas de antigos mestres foram colocadas nas paredes de Piccadilly e Convent Garden. As cópias de grandes trabalhos de pintores como Leonardo Da Vinci, Rubens, Seurat, Gainsborough, Titian, Botticelli e Michelangelo vão permanecer por três meses na área povoada por turistas entre a Oxford Street e Trafalgar Square. O projeto Grand Tour é uma criação da National Gallery, local que abriga as pinturas originais e domina o lado norte da mais famosa praça de Londres. Cada reprodução é envolta por uma réplica de moldura e é acompanhada por uma cópia da placa de informações que fica próxima à original na galeria, além de um número de telefone para os visitantes ligarem e escutarem uma gravação sobre a obra na sua frente. O Grand Tour real origina-se do hábito das pessoas ricas do século 17 que viajavam ao redor da Europa em busca de aprendizado artístico. A idéia da National Gallery é virar isso de ponta-cabeça e levar as obras para todas as pessoas, e no processo informar a existência da galeria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.