Centro Cultural abre 9º Masculino na Dança

Começa nesta quarta-feira e vai até 27 de agosto a 9ª edição do Masculino na Dança, o único espetáculo paulista que reúne somente coreógrafos e bailarinos. O festival também será acompanhado de um workshop de dança contemporânea com os coreógrafos Ney Moraes, Eduardo Severino, Sandro Borelli, Paulo Vinícius e João Andreazzi.Até o dia 13, serão apresentadas as coreografias Em Branco, de Ney Morais, Planetário, realização de Eduardo Severino inspirada na obra de Frans Kracjberg, e Plásmica Substância, um dos capítulos de O Eu, espetáculo que Sandro Borelli vem preparando há dois anos sobre a vida do poeta Augusto dos Anjos (1884-1914) e que deve ser finalizado até o início de 2001."Para a dança, este é evento mais importante de São Paulo, já que propicia a experimentação", diz Borelli, que venceu quatro prêmios da Associação Paulista de Críticos de Arte, (92, 93, 96 e 99). "Esta é a minha verdadeira escola: sem ele, não conseguiria ser coreógrafo ou bailarino, pois não há lugar para se apresentar". Para Borelli, "a dança e a poesia são as primas pobres da arte." Daí sua admiração por Augusto dos Anjos, um poeta, para ele, símbolo da legião de artistas que estão sempre lutando. Segunda Parte - De 16 a 27 de agosto, é a vez de Aos Olhos de Alguém, em que João Andreazzi costura as sensações de perda, busca, apego e desapego. Em seguida, sob direção de Paulo Vinícius, entra em cena Lugar Reservado para Idosos, Gestantes..... O espetáculo é uma evocação dos sentimentos de amizade e confiança, trabalhados com apoio da dança clássica e moderna e das técnicas circenses.Entre os dias 16 e 20, é a vez dos bailarinos Cladimir Kaminski Wilson Helvécio e Paulo Vinicios. Eles mostram Quatro Corpos, coreografia em que trabalham a antropofagia presente na música e na dança brasileira.9º Masculino na Dança - Centro Cultural São Paulo - Rua Vergueiro, 1000, Paraíso, tel.: 3277-3611 ramal 250.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.