Cemitério de navios inspira labirinto de Zeka Araújo

O Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio, inaugura hoje a exposição Devir, do fotógrafo Zeka Araújo. Com mais de 30 anos de experiência em jornais e revistas, neste trabalho ele apresenta os resultados de uma pesquisa sobre a linguagem que desenvolve há mais de dez anos, tendo o mar como tema.A exposição ganha corpo em cortinas transparentes. Grandes cadernos dependurados no teto servem de suporte para as imagens fotográficas impressas, não em papel, mas em lonas, montando um labirinto no espaço. A idéia do autor é criar uma espécie de parceria com o espectador e para isso ele vai além da exposição convencional, pretendendo provocar no público um novo olhar sobre a realidade.As fotos foram tiradas durante uma viagem à Argentina onde conheceu um cemitério de navios. "O mar e as marcas do tempo", como diz o autor, são imagens que ele usa para mexer com o inconsciente das pessoas. "Proponho que o espectador se aproxime das fotos", diz Araújo. "As coisas podem ir além do que se está vendo".Os grandes cadernos "suspensos no ar" estão presos por fios de aço e comportam as lonas com as imagens do mar e dos navios. As impressões estão na fronteira entre a foto e a colagem, gravura, pintura e computação gráfica. Utilizando todas as ferramentas possíveis, da mais antiga à mais moderna, Araújo pretende diluir a noção de tempo e tornar seu trabalho acessível a um público mais diversificado.Profissional desde 1967, ele trabalhou para os grandes jornais cariocas, foi editor de fotografias de revistas e correspondente em Londres. Foi premiado algumas vezes, tendo merecido pelo conjunto de sua obra o primeiro Prêmio Nacional de Fotografia, em 1988, do Ministério da Cultura. Com um trabalho respeitado, ele poderia viver do que já construiu, mas deixa claro que "se repensa" e parte em busca do público "acomodado", como diz. Devir fica no CCBB até dia 26 de novembro deste ano.Devir - Centro Cultural Banco do Brasil, Rua 1º de Março, 66 - Centro. Tel. 808-2020. De 3ª a domingo das 12h às 20h.

Agencia Estado,

03 de outubro de 2000 | 16h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.