Cello é vendido por US$ 6 milhões

Ele é considerado um dos principais violoncelos do mundo, criação de Antonio Stradivari preservada de maneira excepcional, que já pertenceu a Nicolo Paganini e, mais recentemente, a Bernard Greenhouse, um dos fundadores do mítico Trio Beaux-Arts. Greenhouse usou o violoncelo por mais de meio século e, após sua morte, em maio do ano passado, sua família decidiu vendê-lo, com a esperança de que fosse parar nas mãos de um jovem e talentoso músico.

DANIEL J. WAKIN , THE NEW YORK TIMES, O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2012 | 03h14

Conseguiram o que queriam - e um preço recorde. Christopher Reuning, negociante de Boston especializado na venda de instrumentos raros, anunciou no domingo que o violoncelo foi vendido na semana passada por um valor "um pouco acima" do lance mínimo, estimado em US$ 6 milhões. Ele, no entanto, não quis especificar o valor.

A compradora também n ão teve a identidade revelada. Reuning informou apenas que se trata de uma "patrona das artes de Montreal". Ainda segundo o negociante, ela decidiu comprar o instrumento, de 1707, chamado de Violoncelo Condessa Stainlein, para oferecer em empréstimo a um jovem violoncelista canadense, Stephane Tetreault, músico de 18 anos com carreira ainda incipiente. O instrumento foi entregue à compradora na sexta-feira e logo experimentado por Tetreault. Enquanto os detalhes e condições do empréstimo não forem fechados, o violoncelo ficará com a proprietária.

Tetreault tocava em um instrumento de 250 anos, de autor desconhecido, que também havia sido emprestado a ele. Já participou de diversos concursos, com sucesso modesto e, ao longo deste ano, se apresentará com a Orquestra Metropolitana de Montreal, interpretando o Concerto para Violoncelo e Orquestra de Dvorak. "Ele come, dorme e respira violoncelo", disse Reuning sobre o jovem.

A história do instrumento foi contada no livro The Countess of Stanlein Restored: A History of the Countess of Stanlein, Ex Paganini Stradivarius Cello of 1707, de Nicholas Delbanco. No início do século 20, existiam algumas dúvidas sobre sua origem, mas, nos últimos dois anos, pesquisas de Duane Rosengard comprovaram que o instrumento fez parte do célebre quarteto de Stradivarius pertencente a Nicolo Paganini.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.