"Celebridades" vai finalmente sair do papel

Empacada em um processo "vai não vai" desde o segundo semestre do ano 2000, a novela Celebridades de Gilberto Braga tem sido uma das tramas mais anunciadas dos últimos tempos. A trama deveria ter entrado no lugar de Terra Nostra no horário das 20h na Globo, mas acabou substituída por Laços de Família de Manoel Carlos. E foi sendo adiada até que finalmente entrará no ar em outubro desse ano, sob a direção de Dênnis Carvalho. Mas desde o ano 2000 pipocam nos jornais notinhas adiantando enredo e elenco da trama. Por isso, seis meses antes da estréia da produção, muito já se sabe sobre ela. O curioso é a coincidência de haver tanto falatório sobre uma novela que trata justamente da indústria de boatos. Inicialmente, a trama de Celebridades seria mais "devassadora" - denunciando vícios, procedimentos pouco ortodoxos do mundo dos famosos, além da escalada duvidosa rumo à fama instantânea. Mas os diretores da Globo não gostaram da idéia de tocar nesse assunto, principalmente "fama instantânea" é o tom do reality show Big Brother Brasil da emissora. Desde então, especula-se, Gilberto Braga teve de pegar mais leve nos teclados.Malu Mader - uma das queridinhas de Gilberto Braga desde Anos Dourados - foi escalada como protagonista. Ela não aparece em novelas da Globo desde A Força de um Destino, a última história de Braga, que ocupou o horário das 18h em 1999. Caso quase idêntico é o de Cláudia Abreu, que está para Gilberto Braga assim como Ana Paula Arósio para Benedito Ruy Barbosa. Como Malu, ela passa longe das novelas desde A Força de um Destino e está "reservada" para Celebridades. Braga costuma criar suas personagens a partir do perfil de suas duas musas. Malu fará a mocinha, uma produtora que, devido a um acidente, começa a questionar a indústria das celebridades. Ela é casada com Marcos Palmeira, no papel de um bom marido. Cláudia Abreu fará uma mulher inescrupulosa, que quer ficar famosa a qualquer custo. Seu par romântico e parceiro de cafajestagem será Fábio Assunção, na pele de um bad boy.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.