Celebridades se despedem de Saint Laurent em grande missa

Estrelas do mundo da moda e do cinema, como Catherine Deneuve, prestaram homenagem ao estilista

James Mackenzie, da Reuters,

05 de junho de 2008 | 13h15

A França se despediu do estilista Yves Saint-Laurent nesta quinta-feira, 5, com uma missa fúnebre da qual participaram estrelas do mundo da moda e do cinema, entre as quais a amiga de longa data e fã declarada Catherine Deneuve. Os meios de comunicação franceses divulgaram longos tributos a Saint-Laurent desde o anúncio de sua morte, no domingo, em consequência de um tumor no cérebro. E uma grande multidão de curiosos e repórteres reuniu-se perto da igreja parisiense de Saint Roch, onde a missa foi realizada. Funcionários de escritórios e moradores de prédios próximos debruçavam-se nas janelas enquanto a polícia controlava a multidão. A cerimônia foi exibida ao vivo em um telão instalado do lado de fora da igreja, cuja entrada ficou tomada por grandes arranjos de flores. Catherine leu um texto durante a missa, antes de Pierre Bergé, parceiro e sócio de Saint-Laurent, tomar a palavra. "Você poderia ter cedido às modas da época, mas, ao invés disso, você preferiu continuar fiel a seu próprio estilo e você estava certo, porque esse estilo hoje pode ser encontrado em todos os cantos, e talvez não no mundo da moda, mas nas ruas das cidades de todo o planeta", afirmou Bergé. Celebrado como um dos maiores estilistas do século 20, Saint-Laurent integrou um famoso grupo de designers franceses responsável por transformar Paris na capital da moda e da qual participaram também Coco Chanel e Christian Dior. A fama do estilista, que se transformou nos últimos anos em uma figura tímida e reclusa, de poucos amigos, poderia ser avaliada pelo número de celebridades presentes em Saint Roch, uma igreja tradicionalmente associada a artistas e músicos. A atriz Jeanne Moreau participou do evento, ao lado das modelos Laetitia Casta e Carla Bruni, hoje mulher do presidente da França, Nicolas Sarkozy, também presente. Os estilistas Christian Lacroix e Jean-Paul Gaultier contavam-se entre as estrelas do mundo da moda que compareceram à missa. O corpo de Saint-Laurent deve ser cremado e suas cinzas, espalhadas pelo jardim de sua propriedade na cidade marroquina de Marrakesh. Filho mais velho de um industrial francês, o designer nasceu e cresceu na Argélia, então uma colônia francesa, e logo cedo manifestou seu talento para a moda, fazendo roupas para as bonecas de suas irmãs mais novas. Após mudar-se para Paris aos 17 anos de idade, Saint-Laurent foi contratado por Christian Dior e logo tornou-se o estilista principal da casa, produzindo uma série de coleções aclamadas, antes de se lançar no mercado com seu próprio nome, em 1962 Com Bergé tomando conta do lado administrativo da empresa, Saint-Laurent transformou a marca YSL em uma das mais reconhecidas do mundo da moda, tendo criado roupas históricas como o smoking feminino e as calças sociais para mulheres. No entanto, o estilista lutou contra o consumo excessivo de álcool e o vício em drogas, bem como outros problemas de saúde. Saint-Laurent aposentou-se em 2002, desiludido com o mundo da moda.

Tudo o que sabemos sobre:
Yves Saint Laurent

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.