Celebridades agitam o Fórum Mundial em Davos

Os líderes políticos do mundo se reúnem em uma luxuosa estação de esqui em Davos, na Suíça, para participar dos debates do Fórum Econômico Mundial. São mais de 2.300 convidados, entre chefes de Estado e empresários que discutem os rumos da economia global. Bono Vox e Giorgio Armani lançaram uma linha de produtos para ajudar no combate à aids, tuberculose e meningite na África, Angelina Jolie e Brad Pitt estiveram em debates e o "Rei" Pelé, representando o Brasil, participou de uma discussão sobre a influência global dos esportes.Outras personalidades como o boxeador Muhammad Ali, o músico Peter Gabriel e o escritor brasileiro Paulo Coelho também participarão das reuniões.A atriz Angelina Jolie, embaixadora da Boa Vontade do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), compareceu acompanhada do ator Brad Pitt participou de um debate no Fórum Aberto de Davos. Angelina é famosa por seu engajamento em causas humanitárias. Esta é uma das primeiras aparições públicas do casal, desde que foi anunciada a gravidez da atriz, que exibiu a barriga. Inicialmente supunha-se que ela estava grávida de gêmeos, mas hoje sites de leilões e de apostas negociavam um suposto ultra-som da atriz que indica que o bebê é um menino.Enquanto isso, o rei do futebol, Pelé, participou de uma sessão que discutiu a influência global dos esportes. Ele compareceu ao Fórum para apoiar e difundir as iniciativas que a FIFA realiza para "melhorar o mundo e contribuir com a paz através do futebol", nas palavras do presidente da federação, Joseph Blatter. Pelé afirmou que o racismo não está tão difundido no futebol como parece. Segundo ele, alguns casos ganharam muita atenção na mídia: "Creio que não é um problema de racismo, mas que as pessoas estão descontentes, chateadas. Isso explica mais a agressividade que às vezes vemos nos estádios de futebol" Segundo Mark Adams, porta-voz do evento, a presença de celebridades e figuras do esporte é parte da mistura que torna a reunião anual compreensiva."Os problemas que o mundo enfrenta agora são tão multidimensionais que você precisa de pessoas de cada um desses grupos para tentar atacá-los", conclui.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.