Ceará homenageia Patativa do Assaré

Numa casa de taipa simples - como muitas outras do interior nordestino -, na Serra de Santana, em Assaré, a 18 quilômetros da sede do município, nasceu um poeta, que hoje está completando 92 anos. De batismo, recebeu o nome de Antônio Gonçalves da Silva. Mas é famoso como Patativa, pássaro pequeno de canto sonoro. Filho ilustre, o poeta incorporou como sobrenome a cidade onde nasceu. Fez-se Patativa do Assaré, um dos poetas populares mais festejados do Brasil. Desde que ele começou a se dedicar às trovas e versos, já se vão 84 anos. Mito vivo, é um dos dez indicados à disputa do título de "Cearense do Século", uma promoção da Rede Globo, por meio de sua afiliada no Ceará, TV Verdes Mares. Patativa do Assaré disputa o título com outras nove personalidades: Clóvis Bevilácqua, Hélder Câmara, Rachel de Queiroz, Padre Cícero, Eleazar de Carvalho, Virgílio Távora, Castelo Branco, Edson Queiroz e Martins Filho. A eleição vai até o dia 20. A escolha está sendo feita pelo voto popular, via telefone, Internet e urnas eletrônicas.Nos festejos programados no Ceará para comemorar o aniversário de Patativa, estão incluídos o lançamento da segunda edição de dois de seus livros (Ispinho e Fulo e Balseiro) e uma homenagem no 4º Festival Nordestino da Viola, que será aberto amanhã, em Fortaleza. A prefeitura de Assaré, em parceria com a Secretaria de Cultura do Estado do Ceará, está preparando uma vasta programação para festejar o poeta. Mas Patativa só tem conhecimento de uma missa que ele próprio encomendou, a ser celebrada às 10 horas de hoje, pelo padre Joaquim Ivo Alves dos Santos. Depois da cerimônia, o aniversariante sobe a Serra de Santana, onde pretende descansar na mesma casinha de taipa de 92 anos anos atrás.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.