CCSP ABRE HOJE MAIOR MOSTRA Veja. Cenas exclusivas da exposição de Elis Regina

Mesmo anos depois da morte de Elis, em 1982, a família ainda recebia fotos, cartas e objetos que lhe chegavam de pessoas ligadas à cantora. O material é farto e só por ele uma exposição já se justificava. Mas, ao lado do curador Allen Guimarães, João Marcello Bôscoli, filho de Elis e Ronaldo Bôscoli, saiu em busca de mais registros para compor a maior mostra de Elis já montada.

O Estado de S.Paulo

14 de abril de 2012 | 03h12

A exposição Viva Elis, que abre hoje, às 10 h, no Centro Cultural São Paulo, faz um raro panorama de uma mulher que deixou pegadas poucas vezes reunidas. São entrevistas em áudio e vídeo, pôsteres (de uma época em que eram obras de arte), réplicas de figurinos usados em espetáculos definitivos, como Falso Brilhante, de 1975, cenas de especiais de TV e shows e reproduções de reportagens em revistas e jornais, além de imagens cedidas por fotógrafos e buscados em arquivos de jornais. Muito material foi conseguido com o apoio do fã clube Elis em Movimento. Uma das peças raras, esta particular, veio do produtor Solano Ribeiro: uma capa de um LP lançado apenas na Alemanha. "Minha parte favorita são os especiais que conseguimos fora do País. Um da TV francesa e outro de Portugal. Neles, Elis aparece caminhando pela cidade, passeando pela noite. Nunca tinha visto isso", diz João. A mostra segue para Porto Alegre (10 de junho a 15 de julho), Recife (5 agosto a 25 de setembro), Rio de Janeiro (10 de outubro a 11 de novembro) e Belo Horizonte (27 de novembro a 6 de janeiro de 2013). / J.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.